Cidades

OCUPAÇÃO

MTST e Povo sem Medo ocupam triplex no Guarujá

Ambos movimentos são apoiadores do ex-presidente Lula

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves
Apartamento triplex no Guarujá é ocupado por representantes do grupo Povo sem Medo

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e da Frente Povo Sem Medo ocuparam na manhã desta segunda-feira, 16, o apartamento triplex no Condomínio Solaris, em Guarujá, litoral de São Paulo. O imóvel é o foco das investigações que levaram o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à prisão, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Lula foi condenado a 12 anos e um mês. De acordo com as investigações, o imóvel e a reforma, estimados em R$ 2,4 milhões, foram feitos pela empreiteira OAS em favorecimento da empresa em contratos na Petrobras.

A ocupação foi divulgada nas redes sociais da Frente Povo Sem Medo e pelo pré-candidato à Presidência pelo PSOL, Guilherme Boulos, coordenador do MTST. Os manifestantes colocaram a bandeira do movimento e faixas na fachada do prédio com mensagens “Povo sem medo” e “Se é do Lula, é nosso”.

O ex-presidente está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde o dia 7. Até o momento, a Justiça Federal e o Ministério Público Federal não se pronunciaram sobre a ocupação do triplex.

De acordo com a postagem feita por Guilherme Boulos, pré-candidato à Presidência da República pelo PSOL nas eleições de 2018 e coordenador nacional do MTST, na rede social facebook, os ocupantes colocaram faixas justificando a ocupação como resposta à afirmação do juiz federal Sérgio Moro de que o imóvel seria do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Siva. “Se é do Lula, o povo poderá ficar. Se não é, por que então ele está preso?”, diz a postagem feita nesta manhã de segunda por Boulos.

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

LEIA POR EDITORIA

Comentários