Economia e Negócios

PALESTRA ACIME

A importância do e-Social para as empresas

Realizada pela ACIME e UNIACIME, com o apoio da ACOP, a palestra “Conhecendo a Estrutura de Implantação do eSocial – Novo sistema de controle e fiscalização das obrigações Trabalhistas e Previdenciárias”, com o Advogado Trabalhista e Previdenciário Leandro Lunardi, aconteceu no do dia 23 de novembro na Associação Comercial. 

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

A palestra que durou cerca de 3 horas, orientou empresários e gestores sobre o novo Sistema eSocial, que será implementado pelo governo como ferramenta de controle do cumprimento das obrigações trabalhistas e previdenciárias pelas empresas. O Advogado Trabalhista e Previdenciário Leandro Lunardi também falou sobre os pontos impactantes da legislação que serão informados na eSocial, preparando as empresas para a correta transição dos sistemas atuais para a nova ferramenta; revisar os procedimentos praticados em sua empresa para extinguir eventuais erros no cumprimento das obrigações acessórias das áreas trabalhista, previdenciária e fiscal. “É de suma importância que empresários, gestores e seus funcionários estejam bem informados sobre essas novas Leis Trabalhistas; e também sobre a E-Social, que começa a vigorar a partir de janeiro do ano que vem – sendo as empresas fiscalizadas eletronicamente pelo Governo Federal, através de um sistema digital eletrônico de auditoria”, explicou o palestrante.

Questionado se o novo sistema de fiscalização trará transtornos às empresas, Lunardi enfatizou: “Pode assustar quem está devendo. Quem não está devendo, cumprirá a regra. Porque a maioria dos brasileiros é sonegador de regras estabelecidas por Lei, tributos, direitos trabalhistas; por falta de fiscalização eficiente. E agora será mais fácil descobrir se as pessoas cumprem ou não essas regras. Mesmo o Brasil sendo um país enorme, será criada uma base de dados nacional de todos os trabalhadores, empregadores e empresas. Será ótimo para o Governo por reduzir a sonegação e será bom para as pessoas que cumprem as Leis”, completou o palestrante.

Um dos pontos mais destacados por Leandro foi a reforma da CLT, afirmando que poderia ser feita aos poucos no decorrer dos anos; afinal, ela surgiu em 1943, durante o governo Getúlio Vargas. “Foi dolorida? Sim, mas fazia décadas que estavam pedindo para mudar as Leis, a Justiça do Trabalho e pouco faziam. A questão tecnológica mudou muito nos últimos 10, 15 anos; a relação patrão-empregado também mudou bastante. Por isso a necessidade dessa modernização”, exemplificou.

Lunardi falou sobre o sistema E-Social do Governo Federal (que entrará em vigor em janeiro), e a Reforma Trabalhista, que entrou em vigor em 11 de novembro

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

LEIA POR EDITORIA

Comentários