M

Memórias

Memórias

Memórias do Jornal Mensageiro

Com o lançamento do novo site do Jornal Mensageiro entramos numa nova era, mas sem deixar de valorizar a história. Por isso, quinzenalmente iremos recordar uma matéria especial, publicada nas páginas do Mensageiro nesses 43 anos. A primeira fala da inauguração de uma ponte ligando os municípios de Medianeira e São Miguel do Iguaçu, veiculada em 22 de agosto de 1974

Data de publicação original: 22/08/1974

Número da edição original: 15

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves
Fac-símile da reportagem de 22 de agosto de 1974

Micro Ponte da Amizade

Uma ponte há muito tempo almejada pelo povo de Medianeira e São Miguel do Iguaçu agora já é uma realidade, pois no dia 15 do mês em curso, na presença de autoridades e representantes de classe foi inaugurada esta obra sobre o Rio Represo. A referida obra tem 36 metros de comprimento custando aos cofres municipais de Medianeira e São Miguel do Iguaçu a importância de R$ 32 mil cruzeiros, além de muita madeira doada pelos colonos.

Inauguração

Compareceu à inauguração grande número de autoridades e representantes de classes entre elas o Prefeito Municipal de Medianeira Sr. Luiz Bonatto, Prefeito de São Miguel do Iguaçu do Iguaçu Sr. Albino Bissolotti prefeito de Céu Azul Sr. Nilo Deitos, candidato a Deputado Estadual Sr. Ferdinando Felice Pagot, Presidente da Câmara de Vereadores de Medianeira Sr. Leonir Dall’Oglio, Presidente da Câmara de Vereadores de São Miguel Sr. Lauro Bianchini, Vereadores de Medianeira e São Miguel do Iguaçu, Sub Prefeito de Aurora do Iguaçu Sr. Francisco Kantorski. As solenidades começaram com palavras de exaltação à obra. Depois a fita simbólica foi descerrada pelos dois Chefes executivos: Sr. Luiz Bonatto e Sr. Albino Bissolotti. Encerrando-se os atos com um almoço, oferecido pela própria comunidade de Linha Navegantes.

Conjugação de esforços

A construção desta ponte pode ser considerada um elo da amizade que une os dois municípios e que graças a um esforço dos chefes executivos e Câmaras de Vereadores, hoje está concretizado o sonho deste povo. Não podemos deixar de ressaltar também o esforço dos colonos e comerciantes, pois sempre deram sua parcela de contribuição. Observando mais este feito podemos concluir que o oeste é uma família unida e já em destaque no cenário nacional pela pujança, esforço e trabalho do povo desta terra.

Momento do descerramento da fita

Comentários