Policial

AFOGAMENTOS NO PARANÁ

Número dispara 322% em dezembro

O Corpo de Bombeiros está tendo mais trabalho que o comum neste fim de ano com as ocorrências de afogamentos no Paraná. O número de atendimentos registrados nestas duas primeiras semanas de dezembro teve um crescimento 225%, enquanto o número de mortes disparou.

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

No ano passado, os Bombeiros registraram nove ocorrências até o dia 17 do mês de dezembro, sem fatalidades. Já neste ano foram 38 casos no Estado com 12 óbitos, sendo que a maior parte dos afogamentos (16) ocorreu no Litoral paranaense, o que faz ressaltar a importância da atenção no mar para a prevenção dos acidentes nas praias. Historicamente, dezembro é o mês que registra o segundo maior número de ocorrências no ano, atrás apenas de janeiro. Cerca de 89% das ocorrências registradas num ano, inclusive, concentram-se entre os meses de dezembro, janeiro e fevereiro, período de férias escolares.

A maioria dos casos graves ocorre em cavas no litoral do Paraná, segundo o Corpo de Bombeiros, vitimando principalmente homens com idade entre 16 e 23 anos. Nadar nesses lugares pode ser perigoso, já que não há como saber qual é o relevo do local escolhido para banho, além de poder haver buracos, galhos, limo ou outros obstáculos que dificultam ou impedem a saída da água.

O principal motivo para a ocorrência de afogamentos, inclusive, é a falta de cuidado do cidadão. Para a prática de atividades aquáticas, o recomendado é que as pessoas procurem locais com guarda-vidas. Além disso, caso veja alguém se afogando, o cidadão não deve entrar na água para tentar ajudar, pois pode se tornar mais uma vítima, devendo acionar os bombeiros pelo telefone 193, e permanecendo no local até a chegada da guarnição para indicar o ponto exato onde aconteceu o afogamento.

IMAGEM ILUSTRATIVA

O número de afogamos nas praias do Paraná aumentou mais de 300% nas primeiras semanas de dezembro

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

LEIA POR EDITORIA

Comentários