A

Arquitetando

Jardim Vertical

Jardim Vertical – Clinica de Fisioterapia Vida Nova (Projeto Ana P. Rossetto e Jaqueline Mafini)

O contato com a natureza é muito importante para a saúde, bem estar e qualidade de vida. Essa tendência de trazer o verde para perto está cada vez mais presente nos projetos, sejam residenciais ou corporativos.

O jardim vertical, parede verde ou green wall, é uma proposta rápida, prática e uma solução para a falta de espaços, que além da beleza estética traz muitos benefícios ao ambiente.

As plantas auxiliam no isolamento acústico, pois minimizam a propagação de sons, ajudam a reduzir a temperatura dos ambientes, aumentar a umidade e qualidade do ar.

O jardim vertical é basicamente uma parede ou muro com plantas, que pode ser feito com vasos pendurados na parede ou em suportes metálicos específicos para isso. Outra opção é fazer um painel de madeira, similar a um deck ou de treliça, onde os vasos podem ser fixados.

Mais uma forma de fazê-lo é com elementos pré-moldados, que podem ser plástico, cerâmica ou alvenaria. Um exemplo disso são os elementos similares a tijolos de cerâmica que possuem um nicho para alocar a planta.

Um item importante na hora da definição do jardim vertical são os tipos de plantas que serão usadas. O ideal é optar por plantas resistentes e que se adaptem ao ambiente, interno ou externo, com muita ou pouca incidência solar.

As plantas pendentes e volumosas são ótimas opções. Podendo ser usadas folhagens, suculentas, flores ou até mesmo fazer uma horta vertical com ervas e temperos, com uma mescla de espécies, tamanhos e texturas.

Hoje já existem sistemas para auxiliar na manutenção dessas plantas, como a irrigação automatizada, com rega programada substituindo o trabalho manual e também as versões de jardim com plantas artificiais ou as preservadas. Essa última se refere a plantas naturais tratadas quimicamente, que passam por um processo único de proteção e estabilização a fim de manter o aspecto, forma, textura e cor original da planta, descartando assim a necessidade de podar e regar.

Fontes: gazetadopovo.com.br/haus/; casa.abril.com.br

Arquitetando

Por: Jaqueline Mafini

Formada em Arquitetura e Urbanismo desde 2014 e pós-graduada em Engenharia de Gestão e Prevenção Contra Incêndio e Pânico. Atua na área desde 2010, com destaque para design de interiores e prevenção de incêndio.

Comentários