A

Arquitetando

Pedras Hijau e Hitam

Se tem uma tendência em alta no universo da arquitetura e decoração são os revestimentos naturais. Os projetos estão buscando cada vez mais as texturas, estimulando os sentidos e trazendo a natureza para dentro de casa e ao alcance do morador. Seguindo esta tendência, as pedras Hijau e Hitam vêm conquistando seu espaço nos empreendimentos residenciais e comerciais.

As pedras Hijau e Hitam são rochas constituídas de sedimentação de materiais vulcânicos submetidos a altas temperaturas sob a terra. Possuem em sua composição cristais de dimensão microscópica. São as chamadas rochas metamórficas, tais como a ardósia, o mármore e o quartzito.

De cores e texturas singulares, as pedras são revestimentos importados da Indonésia. Apesar de terem a mesma origem geográfica, apresentam diferenças.

Composta de Zeólito e Quartzo, a pedra Hijau é um material de origem vulcânica que se distingue pelos tons de verde. Normalmente usado em piscinas e áreas molhadas, a Hijau é facilmente integrada com a natureza, trazendo harmonia e serenidade.

A origem da pedra Hitam está na solidificação da lava vulcânica. Sua coloração vai do cinza ao preto e em contato com a água a tonalidade se intensifica, valorizando os ambientes de forma incomparável.

As pedras Hijau e Hitam se destacam pela sua versatilidade, encontram-se na versão lisa ou bruta. Podem ser usadas tanto em áreas externas quanto nos espaços internos. São antiderrapantes, atérmicas, de elevada resistência à umidade, à abrasão e à corrosão, o que as tornam ideais para serem usadas em piscinas, espelhos d’água e áreas molhadas em geral.

Fonte: arqplace.com.br, dicadaarquiteta.com.br, oazulejista.blogspot.com

Arquitetando

Por: Jaqueline Mafini

Formada em Arquitetura e Urbanismo desde 2014 e pós-graduada em Engenharia de Gestão e Prevenção Contra Incêndio e Pânico. Atua na área desde 2010, com destaque para design de interiores e prevenção de incêndio.

Comentários