C

Café Analítico

desgaste

Esgotamento psicológico

Foi um ano de muitas incertezas, muitos desafios. Tivemos que usar todas as nossas forças físicas e psíquicas para dar conta de todas as barreiras que surgiram. Foi um período de muita incerteza, de insegurança.

PUBLICIDADE

Nosso psicológico ao longo dos meses foi sofrendo um desgaste e essa sensação coletiva de ‘final de ano’ traz um peso a mais a tudo isso, dando a ideia de final de ciclo. Esse pensamento de fim/recomeço, de alguma maneira, ajuda a causar este esgotamento psicológico que sentimos no final do ano.

Fiz tudo o que poderia ter feito? Poderia ter agido diferente? Consegui dar conta das minhas metas? Agi de acordo ao que foi planejado? Dei o máximo de mim? Foi tempo perdido? Internamente, nos fazemos todas estas perguntas e isso, de alguma forma, nos pressiona.

Esse esgotamento psicológico é muito comum e devemos ficar alertas quando esse excesso de pensamentos gera sobrecarga, ansiedade e insegurança.

No esgotamento psicológico, diferente da depressão, voltamos as nossas frustrações para fora, por exemplo, com o trabalho, as interações sociais. Passamos a ter dificuldade em dormir, em manter a atenção, em se alimentar direito, entre outros pequenos desequilíbrios. É aquela sensação de que chegamos no limite, de fim de linha.

E como podemos amenizar estes sintomas de esgotamento? Com medidas simples e muito conhecidas já, como por exemplo, cuidar da alimentação, tentar dormir o suficiente para descansar corpo e mente, praticar algum tipo de meditação, escolher um estilo de vida mais saudável, incluindo exercícios físicos à rotina e psicoterapia, claro, pois o autoconhecimento é a chave para a resolução de muitas das nossas dores e é a ferramenta ideal para combater o esgotamento psicológico. Não precisamos esperar chegar ao fundo do poço para tomar uma atitude.

Muitos de nós acreditam que nossa mente, diferente do corpo, não cansa. Mas é justamente o cansaço mental que acaba esgotando a vitalidade e interferindo em todas as outras áreas.

Café Analítico

Por: Camyle Hart

Graduada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Estadual de Ponta Grossa em 1999, atuando por 15 anos na área, em diversos veículos de comunicação do Paraná. Pós-graduada em Comunicação e Mercado na Era Digital.

Comentários