Cidades

RENOVAÇÃO

Bolsonaro nomeia contra-almirante Paulo Roberto da Silva Xavier para a Diretoria Administrativa da Itaipu Binacional

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves
O novo diretor, em visita ao Programa Veículo Elétrico de Itaipu em 2016. Na foto, com o engenheiro Marcio Massakiti (MA.CD). Crédito: Rubens Fraulini / Itaipu Binacional

A nomeação foi publicada no Diário Oficial da União, nesta segunda-feira (12). Com esse último nome, o lado brasileiro da Diretoria da binacional foi totalmente renovado desde o último dia 21 de fevereiro.

O contra-almirante da Marinha Paulo Roberto da Silva Xavier é o novo diretor administrativo da Itaipu. Ele substitui João Pereira, que ocupou o cargo por um ano e meio. A nomeação foi publicada em Diário Oficial da União, nesta segunda-feira (12). Para ver a publicação na íntegra, acesse: http://www.in.gov.br/web/dou/-/decretos-de-9-de-agosto-de-2019-210055762. Com essa última nomeação – são seis diretores de cada margem da Itaipu –, o lado brasileiro da Diretoria da usina ficou totalmente renovado, com uma equipe completa formada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, desde 21 de fevereiro.

Na semana passada, o presidente e o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, nomearam a advogada Mariana Favoreto Thiele, como diretora jurídica. Ela é empregada de carreira da Itaipu, onde atua há 17 anos. Agora são quatro militares e dois civis no quadro de diretores da margem esquerda da usina.

A posse do novo diretor administrativo ocorre na terça-feira (13), numa solenidade às 10h30 no Centro Executivo de Itaipu, em Foz do Iguaçu (PR).

CURRÍCULO

Formado pela Escola Superior de Guerra e com doutorado em Ciências Navais – Curso de Altos Estudos de Política e Estratégia, Paulo Roberto da Silva Xavier reúne em seu currículo várias especializações como militar e gestor. Natural do Rio de Janeiro, o contra-almirante tem formação em curso superior da Escola Naval, mestrado em ciências navais pela Escola de Guerra Naval e graduação em Engenharia Operacional. Entre as principais experiências relevantes, foi diretor do Pessoal Civil da Marinha, ocupou o cargo de subsecretário de Ciência e Tecnologia e foi assessor-chefe de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) na Diretoria-Geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha. Foi também adido naval na Argentina, entre outros países, e exerceu diversos comandos de meios operativos da Marinha do Mar. Sexto nome escolhido pelo presidente Bolsonaro, o contra-almirante fecha a equipe do diretor-geral brasileiro, general Joaquim Silva e Luna, à frente da Diretoria Geral Brasileira. A diretoria é formada ainda pelo almirante Anatalicio Risden Junior, como diretor financeiro executivo; o general Luiz Felipe Carbonell, na Diretoria de Coordenação; o engenheiro Celso Villar Torino, empregado de carreira da Itaipu, na Diretoria Técnica Executiva; além de Mariana Favoreto Thiele, também prata da casa, na Diretoria Jurídica. Todos contam com o apoio irrestrito do diretor-geral brasileiro que comanda Itaipu com uma política de austeridade em consonância às diretrizes do governo federal, obedecendo os preceitos da boa administração pública – legalidade, impessoalidade, publicidade e eficiência – , conforme o artigo 37 da Constituição Federal.

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

LEIA POR EDITORIA

Comentários