Cidades

Desafio

Com recorde de casos, Estado entrega novos leitos e reforça trabalho contra Covid-19

Estado chegou a 1.024 diagnósticos positivos em um só dia. Foram ativados leitos de UTI na Santa Casa de Goioerê e ala exclusiva no Hospital Oswaldo Cruz. Investimentos do em ações de combate já chegaram R$ 342,6 milhões.

PUBLICIDADE

O Governo do Estado reforça o trabalho para a contenção da pandemia do novo coronavírus no Paraná. O Estado bateu recorde de novos casos, chegando a 1.024 diagnósticos positivos em um só dia, número maior que o acumulado de casos dos primeiros 41 dias de monitoramento. Até a sexta-feira (26), o Estado tinha 18.464 confirmados e 551 óbitos, com 343 cidades com pelo menos um caso da doença.

A escalada da doença levou a um reforço no número de leitos para pacientes com Covid-19. Na quinta-feira (25), o governador Carlos Massa Ratinho Junior entregou dez novos leitos de UTI para a Santa Casa de Misericórdia de Goioerê, na região Centro-Oeste. Curitiba ganhou uma ala de enfermaria exclusiva para os pacientes com o novo coronavírus, instalada no Hospital de Infectologia e Retaguarda Clínica Oswaldo Cruz, que é integrado ao Complexo Hospitalar do Trabalhador.

O Estado já ativou 763 leitos de UTI e 1.245 leitos de enfermaria para adultos; e 37 leitos de UTI e 70 de enfermaria pediátricas, exclusivos para pacientes com a Covid-19. Esses números se referem a leitos SUS.

Os investimentos do Governo do Estado em ações de combate já chegaram R$ 342,6 milhões desde março. Os recursos têm sido aplicados com absoluto controle orçamentário e total transparência, o que colocou o Paraná entre os estados com a melhor transparência no enfrentamento à Covid-19, de acordo com a Transparência Internacional Brasil.

O controle nos gastos públicos também foi destacado pelo portal G1, que fez um levantamento em todo o País e mostrou que o Paraná foi o estado que gastou o valor mais baixo por respiradores, pagando R$ 40 mil a unidade. Em alguns estados, este custo chegou a R$ 226 mil por aparelho.

Outros setores do Estado também atuam para buscar soluções e minimizarem os impactos da pandemia no Paraná. Na área da Cultura, uma série de medidas estão sendo tomadas para auxiliar artistas, produtores e agentes e oferecer conteúdo cultural gratuitamente pela internet. Nas universidades estaduais, as iniciativas vão desde pesquisas até o atendimento a pacientes e recuperados da doença.

Confira o que foi feito nesta semana no Paraná:

SAÚDE

Novos leitos

O governador entregou, na quinta-feira (26), novos leitos de UTI para a Santa Casa de Misericórdia de Goioerê, no Centro-Oeste do Paraná. O conjunto de leitos vai atender, neste primeiro momento, os pacientes da Covid-19. O investimento em equipamentos foi de R$ 1,6 milhão, além de cerca de R$ 500 mil que serão repassados por mês como ajuda de custeio para manutenção dos leitos. Em Curitiba, o Hospital Oswaldo Cruz abriu umaala exclusiva de enfermaria para pacientes da Covid-19. São 35 leitos clínicos à disposição dos infectados, além de dois leitos de estabilização para casos mais graves.

Universidades

As universidades estaduais paranaenses atuam em várias frentes de enfrentamento ao novo coronavírus. Junto com outras instituições de ensino superior, pesquisadores das estaduais vão participar de um estudo genômico, pioneiro no Brasil e na América Latina, sobre as manifestações clínicas da Covid-19, em diferentes tipos de pacientes. Na Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro) um trabalho conjunto com a prefeitura de Guarapuava busca a reabilitação pulmonar de pacientes recuperados da Covid-19. O projeto é desenvolvido pela Clínica Escola de Fisioterapia (Cefisio) e conta com equipamentos adquiridos pela Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Já a Universidade Estadual de Londrina (UEL) está com um edital aberto para a contratação de 190 agentes universitários, dos níveis superior e médio, para atuarem na unidade de retaguarda para pacientes com coronavírus do Hospital Universitário de Londrina (HU).

Telemedicina

Iniciativa pioneira no País, o serviço Telemedicina Paraná ultrapassou a marca de 10 mil pessoas atendidas de forma remota, por meio do site e dos aplicativos. A ferramenta oferece orientação e serviços médicos e psicológicos gratuitos para a população e ajuda a diminuir o fluxo de pessoas em hospitais e unidades de saúde. Dos 10 mil atendidos, 2.824 pessoas foram encaminhadas para o atendimento médico e 314 para o atendimento psicológico. As demais fizeram o cadastro e receberam orientações dos profissionais que fazem a triagem, sem necessidade de novas consultas. Atuam na plataforma 368 profissionais entre médicos, psicólogos, enfermeiros e estudantes de cursos da área da saúde.

Doações

A Secretaria de Estado da Saúde recebeu 372 mil itens de proteção individual, que serão distribuídos às unidades de saúde dos municípios. São 189 mil pares de luvas, 100 mil aventais descartáveis, 18.325 máscaras face shield, 44.150 máscaras cirúrgicas e 21.370 óculos de proteção. O material foi repassado por meio do programa Todos pela Saúde, que tem aporte do Itaú Unibanco e conta com participação e administração de profissionais dos hospitais Sírio Libanês e Albert Einstein, de consultores do Conselho Nacional de Secretários de Saúde e do Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP), ligado à Fundação Oswaldo Cruz.

Caminhoneiros

O Governo do Estado manteve, durante toda a semana, as ações de prevenção a problemas de saúde voltadas a caminhoneiros e motoristas. São ofertados testes rápidos para a Covid-19, diabetes e hipertensão, além de vacinação contra a gripe e o sarampo em pontos de grande circulação das rodovias paranaenses. Nesta semana, as ações aconteceram na PR-151, em Jaguariaíva; na PR-092, em Siqueira Campos; na PR-317, em Maringá; na PR-163, em Marechal Cândido Rondon; na BR-277, em Cascavel; e na BR-476, em São Mateus do Sul e Paula Freitas. A iniciativa é uma parceria da Secretaria de Estado da Saúde, prefeituras, Fundação Araucária e Rede de Postos Ipiranga.

Transporte

Uma parceria logística entre o Governo do Estado e empresas de transporte rodoviário já permitiu o transporte de 17 mil amostras de exames do tipo RT-PCR para verificação da presença do coronavírus, além do envio de 120 mil insumos aos municípios para a realização dos testes. Os dados foram apresentados em uma reunião do governador Ratinho Junior com representantes do Sindicato das Empresas de Transporte Rodoviário Intermunicipal de Passageiros do Paraná (Rodopar) e a Federação das Empresas de Transporte de Passageiros dos Estados do Paraná e Santa Catarina (Fepasc).

Pesquisa

Foi finalizada nesta semana, no Paraná, a etapa de visitas domiciliares da pesquisa epidemiológica nacional sobre Covid19, a Epicovid 19-BR. O estudo é desenvolvido pela Universidade Federal de Pelotas e Ibope e busca identificar, cientificamente, a proporção da incidência da doença no País. No Paraná, as coletas aconteceram em Curitiba, Guarapuava, Cascavel, Maringá, Londrina e Ponta Grossa, com a realização de 200 testes rápidos em cada uma. As residências foram sorteadas por região, seguindo metodologias de amostragem. A meta é fazer 33.250 testes rápidos em todo o País, para consolidar os dados e o perfil da doença.

Atendimentos

Divulgada na quarta-feira (24) pelo IBGE, a Pnad Covid-19 identificou que 147 mil pessoas procuraram atendimento nos serviços saúde no Paraná, no mês de maio, com sintomas de síndrome gripal. De acordo com a amostragem, 898 mil pessoas que residem no Estado tiveram pelo menos um sintoma de síndrome gripal no mês passado, como tosse, febre, dor de garganta e falta de ar. Além disso, 64 mil pessoas apresentaram sintomas associados à Covid-19, sendo que 18 mil entre estas procuraram os estabelecimentos de saúde.

OUTRAS MEDIDAS

Apresentações virtuais

Proponentes de projetos culturais aprovados no edital 001/2017 do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (Profice) poderão solicitar alteração de suas apresentações para o formato digital. A medida, que busca alternativas aos artistas e produtores culturais impactados pela pandemia, está prevista em resolução publicada nesta semana pela Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura. Também foi lançado o edital Cultura Feita em Casa, que vai selecionar conteúdos digitais artísticos e culturais autorais, para exibição em plataformas de streaming e mídias sociais do governo.

Já o Balé do Teatro Guaíra também abriu inscrições para oficinas virtuais de dança, voltadas para toda a população, e a Orquestra Sinfônica do Paraná iniciou a série Música de Câmara, com concertos digitais que vão ao ar a cada quinze dias nas redes sociais da OSP.

Retomada do turismo

O Governo do Estado está preparando um plano para a retomada do setor turístico, um dos mais afetados pela suspensão das atividades por causa da pandemia. A Paraná Turismo fez três pesquisas para embasar o plano de ação, ouvindo turistas, empresários do setor e municípios que fazem parte do mapa turístico. A proposta inicial é trabalhar com o turismo de curta distância, com a ampliação da divulgação dos atrativos turísticos do Estado em um raio de 200 quilômetros e um levantamento dos produtos disponíveis, como atrações, serviços e comércio. Também haverá capacitações, fortalecimento das medidas sanitárias e a criação de um selo que sinalize o respeito aos protocolos de combate à Covid-19 pelos locais e equipamentos turísticos.

Comitê

O Governo do Estado instalou na sexta-feira o Comitê de Planejamentode Retorno às aulas Pós-Pandemia, que  vai estabelecer um plano único de volta às aulas presenciais em todo Paraná. O comitê terá a participação de todos os setores representativos da educação no Estado, tanto da rede pública quanto particular, e das secretarias estaduais da Educação, Saúde, Casa Civil e Planejamento.

SOCIAL

Aquece Paraná

O Governo do Estado deu início à campanha Aquece Paraná, para a arrecadação de agasalhos, calçados e cobertores para a população vulnerável que sofre com as baixas temperaturas do inverno paranaense. Por causa das medidas de distanciamento social, as doações neste ano poderão ser feitas sem sair de casa, por meio do aplicativo Paraná Solidário. Para participar, basta acessar o site www.aqueceparana.pr.gov.br, apontar a câmera para o código QR Code que aparece na tela e baixar o aplicativo. Aí é só seguir as orientações de cadastro, selecionar os produtos que serão doados e combinar diretamente com a entidade que irá recebê-los.

Desinfecção

A Sanepar fez, nesta semana, a desinfecção das casas, escolas, postos de saúde e espaços de convivência da aldeia Indígena Avá-Guarani Tekoha Ocoy. O serviço foi realizado após 13 indígenas testarem positivo para a Covid-19. A aldeia, localizada em São Miguel do Iguaçu, abriga 210 famílias. Os moradores que foram confirmados com a doença estão isolados na escola da comunidade e acompanhados por uma equipe multidisciplinar dos poderes públicos municipal, estadual e federal, universidades e empresas privadas que estão prestando auxílio à comunidade indígena.

Departamento penitenciário

Detentos de 43 unidades penitenciárias do Paraná já podem contactar seus familiares por meio de videochamadas pré-agendadas. As visitas virtuais, que têm duração média de 15 a 30 minutos, estão  sendo ampliadas, principalmente por conta da restrição de visitas, em vigor desde o fim de março, para evitar a proliferação do Covid-19 no sistema prisional do Estado. E uma parceria entre o Departamento Penitenciário do Paraná (Depen) e o Provopar Estadual garantiu a entrega de cestas básicas, itens de higiene e máscaras de proteção reutilizáveis a famílias de egressos e monitorados.

Refugiados

A Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho distribuiu 510 cestas básicas e 100 bolos para migrantes e refugiados no dia 20 de junho, data em que se comemora o Dia Mundial do Refugiado. A ação foi realizada pelo Centro de Informações para Migrantes, Refugiados e Apátridas do Paraná (Ceim-PR), junto aos migrantes e refugiados atendidos e cadastrados no local. São famílias e comunidades angolanas, haitianas, venezuelanas e cubanas.

OUTRAS AÇÕES

Vacinação

Estão na reta final as campanhas de vacinação contra a gripe e o sarampo,  que seguem até o dia 30 (terça-feira) no Paraná. A Secretaria de Estado da Saúde do Paraná apoia e participa de ações dirigidas para vacinar a população-alvo contra a duas doenças. O Paraná está fechando mais uma semana sem novas casos de sarampo. O Informe Epidemiológico sobre o sarampo contabiliza 63 dias sem novos e são necessários 90 dias para que a situação de surto seja afastada.

Transparência

O Governo do Estado consolida os últimos detalhes para iniciar a implantação do Projeto Harpia, uma ferramenta tecnológica que vai aumentar o controle sobre o dinheiro público, combater a corrupção e ampliar a transparência do Estado. Elaborado pela Controladoria Geral do Estado (CGE), o Harpia começará a ser implantado em julho pela Celepar, em parceria com a International Business Machines Corporation (IBM). A previsão é que o sistema de fiscalização tenha capacidade completa para funcionar no prazo de um ano.

Eficiência Energética

A Copel vai destinar um valor recorde de R$ 144 milhões a 98 projetos de eficiência energéticaapresentados por consumidores de sua área de concessão no Paraná. Os projetos foram selecionados em uma chamada pública do Programa de Eficiência Energética (PEE), voltada à redução do desperdício de energia. No Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), começaram a ser instaladas as tecnologias selecionadas para integrar o ecossistema de inovação aberto. Oito projetos de empresas paranaenses foram aprovados na chamada pública do Living Lab, programa de inovação que vai testar ideias de serviços ou produtos tecnológicos.

Safra

O Paraná deverá colher 40,9 milhões de toneladas de grãos na safra 2019/2020, volume 13% maior do que o produzido na safra passada (36 milhões de toneladas) e 0,5 % maior do que a estimativa divulgada no relatório anterior. A estimativa é do Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento. Com o grande volume de produção, o Porto de Paranaguá prevê aumento de 8,5% na movimentação para o 3º trimestre do ano. Entre julho e setembro, a expectativa é movimentar cerca de 7,6 milhões de toneladas, 600 mil a mais que o exportado no mesmo período, em 2019. Mesmo com a grande movimentação, a empresa pública está reforçando as medidas de contenção do novo coronavírus nas dependências do porto.

Comentários