Cidades

CONSELHO DE SAÚDE MEDIANEIRA

Contratos com a Maternidade e mais espaço para cuidados contra Covid-19

Em entrevista à reportagem, o presidente do Conselho Municipal de Saúde Jônathas Bertoldi falou sobre o trabalho desenvolvido pelo Conselho, contratos com o Hospital e Maternidade Nossa Senhora da Luz e solicitação apresentada pela Câmara de Vereadores.

“Não adianta estruturar algo novo para tentar sair dessa situação se não há profissionais especializados em atendimento ao covid-19, que é bem diferente do atendimento das demais condições de saúde”, afirma o presidente do Conselho Municipal de Saúde Jônathas Bertoldi

O que é o Conselho Municipal de Saúde?

Somos um órgão deliberativo normativo fiscalizador e de escuta da população. Dentro do Conselho, tomamos algumas decisões para que possamos auxiliar a secretaria Municipal de Saúde a destinar os recursos adequados e fiscalizamos os contratos efetivados. Fazem parte desse grupo o gestor, profissionais/prestadores da Saúde, usuários do SUS e sempre estamos à disposição para ouvir e sugerir demandas em Medianeira. Nossos encontros acontecem uma vez por mês (na segunda terça-feira – este mês, o encontro aconteceu no último dia 08, em julho será no dia 13) no auditório da secretaria de Saúde. Além disso, colaboramos com o Comitê de Crise da Covid-19 desde o início da pandemia: ações, prevenção, campanhas.

Quais são os contratos fechados com a Maternidade?

Durante esse um ano e meio, tivemos dois contratos feitos com o Hospital e Maternidade Nossa Senhora da Luz. Um contrato da secretaria de Saúde validado pelo Conselho Municipal para retaguarda de leitos clínicos de atendimento aos munícipes com Covid-19. Há um contrato feito no início deste ano para atender a demanda de UTI, sendo contratado cinco leitos de UTI com recursos do Tesouro Municipal na estrutura da Maternidade. E no decorrer da pandemia, observamos que há a necessidade de aumentarmos os leitos da Unidade de Tratamento Intensivo. Através de estudos e pareceres da SMS, aprovamos o aumento de mais três leitos de UTI na última semana para tratamento do coronavírus, agora estamos aguardando o hospital para seguir com um novo contrato. Acreditamos que, com essas atitudes, diminuirá a pressão na Unidade de Pronto Atendimento, para que esses pacientes sejam internados de forma adequada. Também, há uma boa vontade da secretaria de Saúde e do Governo Municipal na busca de mais leitos através do Governo do Estado.

Qual foi a solicitação apresentada pela Câmara de Vereadores?

O Conselho de Saúde se posiciona em aumentar as estruturas, mas não esquecendo de sempre entregar melhor qualidade de atendimento aos usuários do SUS. No início da semana uma proposta apresentada na câmara de vereadores solicitou um estudo para utilizar a estrutura do Hospital Dr. Fernando Santin como alojamento de pacientes com coronavírus, o requerimento foi apresentado pelo presidente da Câmara de Vereadores Marcos Berta e a vereadora Lucy Regina Andreolla Fernandes. No entanto, sabemos que é um espaço precário e haveria a necessidade de investir em novos equipamentos; pois no final do ano passado todos os bens foram penhorados pela Justiça do Trabalho para pagar direitos trabalhistas. Os membros foram unânimes em dizer que a melhor solução seria adequar a estrutura da Maternidade, para que o atendimento seja de qualidade. A estrutura proposta pode ser interessante ao primeiro olhar, mas precisamos ser prudentes: não adianta estruturar algo novo para tentar sair dessa situação se não há profissionais especializados em atendimento ao covid-19, que é bem diferente do atendimento das demais condições de saúde. Não é uma doença que tratamos em qualquer lugar ou de forma tranquila, é uma doença que precisa de conhecimento técnico-científico maior. Portanto, autorizamos junto do conselho mais leitos de UTI na Maternidade, agora a SMS está aguardando o Hospital para fechar o contrato e aumentar os leitos de UTI, para que tenham fôlego para atender os pacientes de forma adequada. A situação é difícil e calamitosa. A população precisa colocar a mão na consciência e diminuir a circulação do vírus, pois cada dia que passa, vemos pessoas mais jovens falecendo em decorrência da Covid-19.

Comentários