Cidades

COMPROMISSO

Itaipu manterá parcerias estruturantes com a Amop

O anúncio foi feito na sexta-feira (5), pelo diretor-geral brasileiro da binacional, Joaquim Silva e Luna, ao presidente da entidade.

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

As parcerias da Itaipu Binacional com a Associação dos Municípios do Oeste do Paraná (Amop), entidade que reúne 54 municípios da área de abrangência ampliada da usina, vão permanecer, especialmente aquelas voltadas à segurança hídrica de preservação do reservatório – como é o caso da gestão das bacias hidrográficas e do programa de reciclagem e compostagem do lixo.

Todo esse trabalho é coordenado conjuntamente pela usina, prefeituras e cooperativas da região. A Amop reúne as principais bandeiras de desenvolvimento do Oeste do PR e representa uma população de mais de 1,3 milhão de pessoas. Seis das maiores cooperativas do Brasil que estão na região faturam mais de R$ 20 bilhões por ano e geram cerca de 120 mil empregos diretos.

O anúncio de continuidade das parcerias e de que manterá as portas abertas para a região foi feito pelo diretor-geral brasileiro, general Joaquim Silva e Luna, em encontro com o presidente da Amop, o prefeito de Jesuítas, Aparecido José Weiller Júnior, nesta sexta-feira (5), no Centro Executivo da Itaipu, na Vila A. A Amop é reconhecida como a maior e uma das mais organizadas entidades municipalistas do Estado do Paraná.

Para Silva e Luna, as parcerias que contribuem para garantir o cuidado da matéria-prima de Itaipu, que é a água do reservatório, trazem um “ganha-ganha” tanto para a usina quanto para o Oeste.

Segundo o general, a política de austeridade adotada em sua gestão significa qualificar o emprego de recursos públicos. “Vamos priorizar os convênios e patrocínios que tenham adesão à nossa missão”, disse. E deu exemplos: “São ações, projetos e atividades que deixam legado para a sociedade”. Só nos últimos nove anos, Itaipu empregou mais de R$ 3 bilhões de recursos na região. Isso sem contar o repasse de royalties.

O presidente do Amop ressaltou a importância de aprimorar o diálogo com a Itaipu Binacional, considerada a principal parceira da entidade. Bastante satisfeito com o resultado do encontro, ele se prontificou a ser um porta-voz das novas diretrizes de Itaipu aos demais prefeitos da região.

“Desejo todo o sucesso do mundo para o novo diretor-geral brasileiro. Já tinha ouvido falar muito bem dele e, agora, fiquei ainda mais tranquilo por ver que estamos bem alinhados ao que se refere às políticas estruturantes para a região”. E complementou: “Nossa pauta está totalmente integrada à nova direção”.

Um dos pilares do trabalho da Amop é baseado no Programa Oeste em Desenvolvimento, que tem como objetivo promover o crescimento econômico sustentável da região. O programa desenvolve ações integradas e com foco nas potencialidades regionais.

Entre outras frentes, a Amop interage com as administrações públicas municipais oferecendo suporte em áreas técnicas estratégicas para o bom andamento das atividades públicas, especialmente junto às prefeituras de menor porte. É o caso dos departamentos de Planejamento e Projetos, de Educação, Jurídico e Tributário.

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

LEIA POR EDITORIA

Comentários