Cidades

CRIME

Maus tratos contra animais têm sido recorrentes em Medianeira

Em Medianeira, casos de maus tratos e envenenamento de cães e gatos vêm acontecendo constantemente. O Grupo de Protetoras Independentes recebe muitas denúncias, mas se o agressor não for identificado, há pouco a fazer. “Precisamos que a população ajude se impondo mais e abraçando a causa, fazendo a denúncia e mostrando que somos pessoas de bem e que não aceitamos maus tratos aos animais”, afirma Soleane de Souza, uma das integrantes do grupo.

Vale ressaltar que praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais é crime. A Lei 1.095/2019, sancionada em 29 de setembro de 2020, aumentou a punição para quem pratica tais atos. A prática de abuso e maus tratos a animais é punida com pena de reclusão de dois a cinco anos, além de multa e a proibição de guarda. A lei também prevê punição a estabelecimentos comerciais e rurais que facilitarem o crime contra animais.

Segundo Soleane, é preciso ensinar as crianças desde cedo que devemos cuidar, oferecer água e alimento para um animal que passa na rua, afinal ele está lá naquela situação devido às pessoas que o abandonaram. “Chega de maus tratos contra quem só tem amor a oferecer”, desabafa.

Ela reforça que caso alguém presencie ou saiba de algum caso de maus tratos contra animais, que entre em contato com a Polícia e denuncie.

FOTO 1: Essa cadela foi encontrada acorrentada e carbonizada na saída para o Morro da Salete

FOTO 2: Esse gatinho foi encontrado todo machucado no bairro Belo horizonte. E denúncias contam que muitos outros gatos foram envenenados

FOTO 3: Essa é a Vitoria, que foi encontrada em terrível estado. Segundo relatos, ela foi violentada e perdeu os movimentos. As voluntárias do grupo a levaram ao veterinário, ela conseguiu se recuperar, mas dias depois pegou cinomose e não resistiu

Comentários