Cidades

ong patinhas de amor

ONG já resgatou mais de 100 animais em situação de risco

O amor com que Maria Elizete Taborda trata os animais resgatados por ela, pelo esposo e pelos onze voluntários da ONG Patinhas de Amor está estampado em seu olhar. O acolhimento de animais de rua e em situação de maus-tratos e abandono começou em fevereiro de 2020, de forma independente.

“Sempre foi meu sonho, trabalhar com animais” – conta. “Mas só depois que eu me mudei para o sítio e consegui criar este espaço é realizei isso”.

Ao longo do caminho, o projeto cresceu e foi conquistando pessoas. O abrigo já chegou a ter mais de 60 cães. Alguns, como o pequeno Frank, chegam desenganados: fraturas de atropelamento, ferimentos de briga ou maus tratos, bicheira sob a pele. Em algumas semanas de tratamento, o olhar triste dos animais vai ganhando outro contorno: o de um amor incondicional.

No espaço onde hoje está localizado o abrigo, Lia mantém cerca de 20 animais. A ONG consegue ajuda de veterinários da cidade que muitas vezes cobram apenas o medicamento. Também recebe, ocasionalmente, doação de ração e medicamentos. Mas ainda é pouco. Por isso, toda ajuda é bem-vinda.

Doações podem ser realizadas para a conta 12187-6, agência 0710, Banco Sicredi, para a ONG Patinhas de Amor, CNPJ 38.335.157/0001-40. Além de dinheiro, também é possível doar tempo e atenção aos animais para dar banho, ajudar na limpeza e manutenção do espaço. Você também pode encontrar a ONG nas redes sociais como ONG Patinhas de Amor ou entrar em contato com a Lia pelo número (45) 99929-0437.

Comentários