Cidades

ORIENTAÇÕES

Procon Medianeira orienta sobre compras de natal

A semana que antecede o Natal é sinônimo de lojas cheias, muita correria no comércio e também nas lojas virtuais.  Mas muitas vezes a pressa e a falta de planejamento podem gerar aborrecimentos futuros.

Qualquer que seja a opção, desde uma pequena lembrança, ou até  um presente de valor mais  elevado, para não cometer um erro na escolha é preciso levar em conta o perfil dos presenteados, sem esquecer de considerar a disponibilidade financeira.

Para Silvio José Lupschinski coordenador do Procon Medianeira, planejar os gastos é essencial para fugir das tentações das novidades, visto que logo   no inicio do ano teremos mais uma vez algumas despesas inevitáveis.

É preciso pensar bem para parcelar uma compra, muitas vezes o valor reduzido das parcelas em relação à vista pode passar uma sensação de ótimo negócio para quem financia no cartão ou no boleto. Porém, é preciso lembrar que, no longo prazo, é mais difícil prever como estarão as finanças pessoais e a capacidade de arcar com as dívidas, a melhor compra  é à vista.

Outro item importante a ser observado pelo consumidor, segundo o coordenador, é a política de troca dos estabelecimentos, solicite informações antes de efetuar a compra, e opte por aquelas lojas que oferecem a possibilidade de troca. Lojas físicas não são obrigadas a efetuar trocas por causa de tamanho ou porque o presenteado não gostou, mas ofertando esse beneficio ao consumidor no ato da compra devem honrar posteriormente.

Nas compras realizadas pela internet o consumidor deve ficar atento a pequenos detalhes que podem fazer a diferença, como: o endereço eletrônico, o cadeado de segurança na tela.

É importante imprimir o comprovante da compra, com a descrição do pedido, consultar o recebimento do e-mail de confirmação do pedido, com o detalhamento da  data de entrega do produto. Sites que não disponibilizam telefone, endereço e CNPJ devem ser evitados. Evitar  compras em sites que tenham domínio fora do país (sem o “br”). Redobrar os cuidados em anúncios recebidos  nas redes sociais, não seguir o link e sim entrar no site da empresa anunciante, desconfiar de preços muito atraentes.

Nas compras realizadas pela internet o consumidor tem sete dias após o recebimento da mercadoria ou da assinatura do contrato de serviço para desistir da contratação. Além disto, todos os valores pagos devem ser restituídos.  Aconselhamos o consumidor consultar a lista de sites divulgada pelo Procon SP, de lojas que tiveram registros e não cumpriram com sua obrigação, concluí Silvio José.

Comentários