Cidades

FORÇA-TAREFA

Vinte e oito escolas de Foz vão disputar R$ 300 mil em prêmios para combater a dengue

Gincana educativa reúne Itaipu, Prefeitura e GT Saúde numa grande força-tarefa contra a doença

A gincana educativa da campanha Escola Amiga da Saúde – Todos contra a dengue recebeu inscrições de mais da metade das escolas da rede municipal de Foz do Iguaçu – 28 das 50 escolas. A iniciativa é organizada pela Itaipu Binacional, Prefeitura e o Grupo de Trabalho Itaipu Saúde (GT-Saúde) e patrocinada com recursos da binacional. Estão em jogo R$ 300 mil, prêmio que será dividido entre as dez instituições de ensino que mais se destacarem na competição. 

Para Kleber Vanolli, gerente da Divisão de Iniciativas de Responsabilidade Social da Itaipu, o número de inscritos é bastante significativo. “Mostra uma adesão grande aos nossos esforços no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, em Foz e em toda a região da Tríplice Fronteira, que vive uma epidemia”. São 51.602 casos notificados, dos quais 6.674 confirmados. O município registra 12 óbitos.

Entraram na disputa pelo prêmio as escolas Duque de Caxias, Olímpio Rafagnin, João XXIII, Antônio Gonçalves Dias, Érico Veríssimo, Osvaldo Cruz, Padre Luigi Salvucci, Professora Suzana Moraes Balen, João Adão da Silva, Olavo Bilac, Augusto Werner, Eloi Lohmann, João da Costa Viana, Belvedere, Acácio Pedroso, Irio Manganelli, Professora Rosália de Amorim Silva e Três Bandeiras.

Também estão na competição as escolas do município Carlos Gomes, Jardim Naipi, Santa Rita de Cássia, Ceres de Ferrante, Altair Ferrais da Silva, Presidente Getúlio Vargas, Emílio de Menezes, Santa Rita de Cássia, Professor Benedicto João Carneiro e Professora Elenice Milhorança. 

A partir da próxima semana, um grupo do Centro de Controle de Zoonoses de Foz do Iguaçu (CCZ) começará a percorrer as escolas inscritas para atuar na formação de professores e alunos dos 3º anos e 4º anos, que participarão da gincana. Toda a temática será trabalhada com os tópicos das cartilhas de Saúde Única distribuídas pela campanha. Mais de dez mil exemplares foram entregues nas escolas de Foz do Iguaçu e também municípios vizinhos do Paraguai e de Puerto Iguazú, na Argentina. 

Além de informações sobre a dengue, a cartilha de Saúde Única trabalha com orientações sobre prevenção e controle de saúde em geral, conectando a saúde humana à ambiental e animal. Só essa iniciativa com as escolas prevê o engajamento de cem mil pessoas, levando em consideração o trabalho de multiplicação de alunos e professores em suas casas, famílias e na vizinhança. A campanha prossegue até novembro.

Os guias abordam as arboviroses (doenças transmitidas por insetos e aracnídeos, como aranhas e carrapatos); a guarda responsável e prevenção de agressões por cães e gatos; as zoonoses (doenças infecciosas transmitidas entre animais e pessoas); os animais sinantrópicos (silvestres, nativos ou não, que conseguem se adaptar a viver junto ao homem) e peçonhentos (que produzem peçonha, ou seja veneno, e têm condições naturais para injetá-lo em presas ou predadores); cuidados pessoais e, por fim, saúde ambiental – incluindo coleta seletiva e preservação dos recursos naturais.

A Itaipu

Com 20 unidades geradoras e 14 mil MW de potência instalada, a Itaipu Binacional é líder mundial na geração de energia limpa e renovável, tendo produzido, desde 1984, 2,9 bilhões de MWh. Em 2022, foi responsável por 8,6% do suprimento de eletricidade do Brasil e 86,3% do Paraguai. A empresa tem como missão “Gerar energia elétrica de qualidade com responsabilidade social e ambiental, contribuindo com o desenvolvimento sustentável no Brasil e no Paraguai.”

Comentários