C

Comentando

Gestão profissional em busca de resultados

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

Semana interessante para o futebol brasileiro. É bem provável que já serão conhecidos os campões, tanto na Série B como na Série A, o também chamado Brasileirão. Ao Flamengo, basta confirmar vitória domingo e estará com o título e troféu na mão. Já o grande favorito na Série B, o Bragantino, dependia de resultado de jogo na noite de ontem, no entanto, caso não tenha sido confirmado, no fim de semana também poderá sagrar-se campeão.

E duas realidades bem distintas. O Flamengo investiu pesado, contratou jogadores com nível europeu, trouxe um técnico novo, também europeu e busca se consolidar como a grande força do futebol brasileiro, como já foi na era Zico.

Isso faz bem para o futebol brasileiro. Para os cariocas, nem se fala. Houve tempo em que jogar contra o Flamengo era uma temeridade, e me parece que isso voltou. Único porém é que nem sempre vai ser assim. Os custos altos e a dificuldade de manter no plantel jogadores desse nível, leva ao comprometimento da folha de pagamento. Por enquanto tudo anda bem. Mas poderá ter suas conseqüências futuramente. Hoje já se fala na dificuldade em manter seu treinador, que certamente receberá também propostas de clubes da Europa. Isso se não acabar como técnico da seleção brasileira, pois já há uma corrente de jornalistas que está defendendo isso.

Quanto ao Bragantino, pela brilhante campanha, não terá problemas em se manter nesse nível e melhorar ainda mais. Por lá a situação é um pouco diferente. Há investimento empresarial muito forte e a gestão é bem mais profissional. Os resultados mostram que o fim do amadorismo na gestão do futebol está chegando. Dirigente passional não serve para gerir clube algum. A administração deve ser de forma profissional e o mais empresarial possível. Aí sim pode-se cobrar do jogador e treinador resultados. Investe-se sempre na busca do melhor resultado.

Alguns clubes pelo Brasil afora já estão sendo ocupados por empresas. E elas estão aí para buscar resultados, inclusive financeiro. Quando vemos, por exemplo, clubes europeus com alguma tradição e com aquelas duas letrinhas “RB” na frente do nome, já se sabe, está aí uma empresa administrando seu futebol. Estamos melhorando.

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

LEIA NOSSAS COLUNAS

Comentando

Por: João Hermes

Radialista e cronista esportivo do Jornal Mensageiro desde 1985.

Comentários