C

Comentando

Leclerc x Vettel: uma boa disputa na F-1

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

Novo formato do Mundial de Clubes deve ter 24 equipes. Um grande torneio. Em congresso técnico realizado em Miami, a Fifa definiu que a competição terá a presença de 24 clubes. A Federação Sul Americana tem direito a seis vagas. A primeira informação é que participarão sempre, e pela ordem, os quatro últimos campões da Libertadores e dois últimos campeões da Sul Americana. Resta saber se essa proposição será mantida.

Por outro lado, a CB está anunciando reformulação em seu calendário. Não é lá essas coisas, mas pelo menos estão tentando. E uma delas se refere a jogos da Seleção Brasileira.

Do acordo com os dirigentes, são 10 datas Fifa no ano todo. O que está sendo definido é que, quando dos jogos amistosos da seleção brasileira, a competição de momento que está em disputa no país, deve parar completamente. Assim, os clubes não seriam penalizados devido às baixas por convocação. Ainda assim, tem Estados onde a soma de jogos dos clubes deve passar de 70 em um ano. Com isso, a própria instituição que gerencia o futebol brasileiro, não tem um plano definido para reformular de vez o calendário anual.

Só mesmo o técnico da SeleçãoTite é que ficou aliviado. Não terá problemas para convocar jogadores e ouvir sempre a mesma choradeira de que estaria desfalcando as equipes durante competições.

Do futebol para a Fórmula 1. O queridinho de momento é Charles Leclerc. E neste final de semana, teremos um duelo interessante na China: Ferrari x Mercedes. Ou a melhor de todas: a briga interna na Ferrari entre Vettel e Leclerc. O jovem francês é o grande lance de momento na competição. Uma acertada em cheio em sua contratação. E mostrou que tem talento. Uma nova surpresa é o que estava faltando para a Fórmula 1. O alemão Vettel ainda é considerado o número 1, mas precisa ficar de olhos bem abertos, ou pilotar como nunca, pois o mais jovem vem chegando e quer ocupar seu lugar. Vamos ver domingo.

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

LEIA NOSSAS COLUNAS

Comentando

Por: João Hermes

Radialista e cronista esportivo do Jornal Mensageiro desde 1985.

Comentários