C

Comentando

Resultados voltam a derrubar treinadores

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

Essa dança de treinadores no Brasil é preocupante. E olha, que nem mesmo mudando de técnico está resolvendo o problema dos clubes. No final de semana que passou muitos ficaram desempregados. Alguns já se colocaram. Outros permanecem à disposição do mercado. Mas vejo que essa navalhada geral necessita de uma avaliação melhor. Em alguns casos, nem mesmo a troca de treinador está resolvendo. E isso vale para o Brasileirão como também para a Série B. Tencati do Londrina sentiu o impacto de uma demissão, mesmo sendo considerado o treinador ideal nesse seu retorno para levantar o Tubarão do Norte do Paraná, na segunda divisão. Mas nem ele conseguiu isso. O Cruzeiro experimentou Rogério Ceni, achando que resolveria seus problemas. Mas, 9 jogos depois, Ceni perdeu o cargo. Será que não correspondeu ou foi engolido por jogadores sem muita disposição de jogar sob seu comando? Na Toca da Raposa, velhas figuras do futebol brasileiro estão dando as cartas e isso compromete o trabalho de qualquer um.

Então voltamos à análise inicial desse texto: onde está o problema? Ele não pode ser descarregado apenas no treinador. É obrigação do técnico qualificar seu grupo de trabalho com qualidade, com treinamentos, aplicar nos jogos aquilo que se aprende treinando. Como numa sala de aula. Aprende-se, se comprova nos testes e se aplica na vida toda. E no caso dos jogadores, vale a mesma coisa. No entanto, os dirigentes entendem que demitindo treinador, as coisas serão resolvidas.

Não é isso que está acontecendo. E vai custar muito caro. O rebaixamento é quase certo como caminho final. E olha, que tanto um como no outro campeonato, apenas começou o segundo turno.

Resta esperança, portanto. Mas por ora, pode ser tardia uma reação. Se vier a acontecer.

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

LEIA NOSSAS COLUNAS

Comentando

Por: João Hermes

Radialista e cronista esportivo do Jornal Mensageiro desde 1985.

Comentários