C

Comentando

Será que Petraglia vai mesmo para o Ministério do esporte?

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

Deu a lógica. Não preciso dizer mais nada. O que escrevi semana passada se confirmou no GP do México, com Lewis Hamilton campeão mundial de F1. Aliás, hepta campeão. E com um potencial de até bater Schumacher.

A informação de que os clubes da série B podem parar o campeonato é mais uma confusão gerada por dinheiro. Globo, CBF e Coritiba não chegaram a um acordo e os clubes que disputam a segundona pararam de receber suas cotas mensais por parte da TV detentora dos direitos de transmissão. Isso porque, o time paranaense não aceitou assinar o contrato para o próximo ano, pois tem acerto com o Esporte Interativo. Com isso, os clubes se viram no prejuízo e como deixaram de receber suas cotas, estão ameaçando não entrar em campo até que se resolva esse impasse. A detentora dos direitos quer todas as assinaturas no papel. Com isso, para botar pressão, não paga os demais. É confusão que não para.

E outro assunto que chamou atenção essa semana foi a informação, se verdadeira ou não, não sei afirmar, mas que está nos sites de notícias, dá conta de que o novo presidente eleito teria sondado o homem forte do Atlético-PR, Mário Celso Petraglia, para ocupar o Ministério dos Esportes.

O paranaense fez campanha direta para o então candidato do PSL e num jogo do Atlético mandou seus jogadores usarem uma camisa amarela ao entrarem em campo. O clube não confirmou oficialmente, mas o gesto foi interpretado como apoio ao então presidenciável do PSL.

No entanto, Petraglia teria já divulgado nas redes sociais que não pretende ser ministro. Ufa! E para nós, que gostamos do esporte, espera-se que o novo governo não queira juntar o Ministério do Esporte com outro. Certamente vamos perder com isso.

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

LEIA NOSSAS COLUNAS

Comentando

Por: João Hermes

Radialista e cronista esportivo do Jornal Mensageiro desde 1985.

Comentários