Educação e Cultura

SEGURANÇA ALIMENTAR

Formação regional estimula criação de receitas saudáveis para a alimentação escolar no Oeste do Paraná

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

A Itaipu Binacional, juntamente com o Conselho de Desenvolvimento dos Municípios Lindeiros ao Lago de Itaipu, por intermédio do Convênio Linha Ecológica, está promovendo a quarta edição de formação continuada com cozinheiras, coordenadores de alimentação escolar e nutricionistas de 58 municípios. São 100h de formação. Após será promovido o quarto concurso de receitas saudáveis.

Os eventos de formação ocorrem em paralelo às conferências de segurança alimentar, que em 2019 tem como tema ‘Comida no Campo e na Cidade: o que temos e o que queremos?’. São sete polos regionais com formações que, no mês de junho iniciaram nesta segunda-feira (03), em Santa Terezinha de Itaipu. No dia 07 será em Matelândia, dia 13 em Toledo, dia 14 em Guaíra, 17 em Palotina, 24 em Assis Chateaubriand, e dia 28 em Catanduvas.

Dentre os parceiros para a formação estão a Associação de Nutrição do Oeste do Paraná (Anuop), com certificação dos participantes pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), em curso de extensão, segundo o coordenador do Convênio Linha Ecológica, Mauri Schneider.

Módulos

Os principais temas do primeiro módulo são relações interpessoais, separação de resíduos típicos de cozinha, compostagem e construção de cardápios com alimentos da agroecologia e da agricultura orgânica. Este processo visa contribuir com o dia a dia dos profissionais no ambiente de trabalho e atender a necessidade e demanda de política pública com a compra de 30% dos alimentos com procedência local com estímulo a circuitos curtos de comercialização. O segundo módulo contempla boas práticas de manipulação de alimentos e segurança do trabalhador. O terceiro módulo está voltado para a utilização das plantas alimentícias não convencionais (Pancs), na Alimentação Escolar.

Cardápios

O trabalho embasa a criação de cardápios alternativos com alimentos da agricultura familiar para a publicação do 4º Caderno de Receitas Saudáveis para a Alimentação Escolar da Bp-3. Com esta ação o que se quer, segundo Mauri Schneider, é incentivar cozinheiras e nutricionistas a criarem cardápios alternativos com produtos de procedência da agricultura familiar do município, estimular a aprendizagem através de uma boa alimentação, contribuir com hábitos alimentares saudáveis, fortalecer a economia local, incentivar a produção, comercialização e consumo de alimentos da agricultura familiar e orgânica e resgatar o cultivo com a sabedoria popular das plantas medicinais, condimentares e com propriedades funcionais para a alimentação escolar.

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

LEIA POR EDITORIA

Comentários