Educação e Cultura

EXCELÊNCIA

Medicina Veterinária da UDC Medianeira é autorizada com nota 5, MÁXIMA do MEC

O 1º vestibular está aberto e as aulas começam em 16 de agosto. O curso vai ajudar no desenvolvimento regional trazendo toda a experiência da UDC e das parcerias Internacionais para Medianeira e Região.

PUBLICIDADE

Para dar início as atividades em uma instituição de ensino superior, um curso precisa passar pela avaliação e autorização do Ministério da Educação – MEC. O tão esperado curso de Medicina Veterinária da UDC Medianeira passou por esse processo e alcançou todos os requisitos do MEC para ficar com nota 5, NOTA MÁXIMA dada pelo Ministério às instituições de ensino superior.

O diretor da UDC Medianeira Professor Doutor Fábio Prado salientou que Medianeira e região merecem o ensino de nota máxima. “Esse curso é há muito tempo esperado. A demanda é enorme, principalmente por se tratar de uma região agropecuária e de grandes cooperativas como a Lar e a Frimesa, frigoríficos como a Friella e outros. São mais de 13 mil produtores rurais e mais de 20 mil colaboradores na agroindústria regional. Além disso, nosso curso também atenderá as famílias que atuam, ou não, na agroindústria. Todo esse campo está pronto para receber os Médicos Veterinários que vamos formar. Começar esse processo com uma avaliação de NOTA MÁXIMA, é muito gratificante, pois é nossa premissa oferecer sempre excelência a nossos alunos.

A Reitora do Centro Universitário UDC Professora Rosicler Hauagge do Prado enfatizou a nota máxima do MEC, como a soma de esforços: “Medianeira e região merecem excelência e é isso que buscamos e oferecemos na UDC. Procuramos aprimorar a faculdade em todos os detalhes, com um trabalho intenso de equipe e de professores extremamente qualificados, engajados no desenvolvimento do curso, além do forte trabalho de internacionalização que temos realizado e que é tão importante para Medianeira, Foz do Iguaçu e Região. Isto é fruto de um trabalho sério, de responsabilidade e espírito de equipe”.

ANÁLISE DO MEC – RESULTADO MÁXIMO

Os avaliadores analisaram documentos, realizaram uma visita virtual ao vivo por todo o campus, conversaram com professores, funcionários e membros da comunidade medianeirense, durante dois dias de trabalho.

Foram dezenas de itens analisados, conforme o Instrumento de Avaliação do próprio Ministério da Educação. Cada tópico recebeu uma nota, foram analisados projeto didático pedagógico, corpo docente, bibliografia, tecnologia, laboratórios práticos, e uma infinidade de outros pontos.

Para a Coordenadora Geral da UDC Medianeira, professora Mestre Clara Heinzmann: “A UDC Medianeira oferece ensino de qualidade. Possui muitos laboratórios e salas de aula, um corpo docente altamente qualificado. Trabalha com tecnologia e inovação, investe na qualificação dos seus professores e alunos por meio de programas internacionalização. Anunciar a nota máxima na autorização do Curso de Medicina Veterinária é uma grande satisfação, pois é o reflexo dos investimentos realizados pelo Grupo UDC em Medianeira. Medianeira e toda região irão se beneficiar com a formação de novos Médicos Veterinários”.

VENHA SER UDC!

As aulas da primeira turma do Curso de Medicina Veterinária da UDC Medianeira, que já começa com NOTA MÁXIMA, têm início em 16 de agosto, e o processo vestibular está aberto.

Todos os detalhes já estão prontos para que os futuros Médicos Veterinário comecem a trilhar seu caminho de sucesso junto com a UDC Medianeira. “O mérito se deve a toda equipe envolvida na organização, preparação didático/pedagógica e implantação deste tão esperado curso pela comunidade medianeirense. O Curso de Medicina Veterinária da UDC Medianeira, será pioneiro em várias coisas, entre elas, na implantação de programas extensionistas voltados à saúde-única por meio da inclusão de seus acadêmicos frente as unidades de saúde básica municipal, junto ao núcleo de apoio à saúde da família (NASF – SUS). É um curso completo!”, finalizou a Coordenadora do Curso de Medicina Veterinária da UDC Medianeira Profa. Mestre Renata Antonângelo.

Comentários