N

Nosso Povo

Destaque na Engenharia

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves
Ana Carolina Borges da Conceição formou-se em Engenharia Mecânica na UDC Foz do Iguaçu e trabalha Frimesa Medianeira

A Coluna Nosso Povo desta semana surgiu por acaso durante uma visita a uma Agência Bancária em Medianeira. Sentada num dos bancos, esperando a vez para ser chamada ao caixa, estava Ana Carolina Borges da Conceição, são-miguelense de nascimento e atualmente morando em Foz do Iguaçu.

Conversa vai e conversa vem, ela relatou que foi a primeira mulher a se formar em Engenharia Mecânica na UDC Foz do Iguaçu e que hoje trabalha na Frimesa. A informação nos chamou a atenção e a convidamos para que viesse até a redação do Jornal Mensageiro falar sobre sua trajetória acadêmica profissional. “Ainda quando eu fazia faculdade de Engenharia Mecânica no Centro Universitário UDC de Foz do Iguaçu, minha mãe Neiva Borges da Conceição que trabalha no Serviço de Inspeção da Frimesa (SIF) sugeriu que eu fizesse um currículo e enviasse à Cooperativa Central para, quem sabe, conseguir vaga de estágio. Comecei o estágio duas semanas depois e assim começou a minha história com Medianeira: morava em São Miguel do Iguaçu, fazia estágio de seis horas diárias em Medianeira e à noite, ainda ia a Foz do Iguaçu fazer faculdade. Após o período estagiando, fui efetivada como Engenheira. Hoje exerço funções como inspeção de segurança em caldeiras, projetos de eficiência energética, etc. Meu pai Francisco Carlos Pereira, que é mecânico na Lar Cooperativa Agroindustrial, sente muito orgulho de mim por eu ter conquistado esse espaço”, comenta Ana Carolina.

 A Engenheira Mecânica conta ainda que algum tempo antes de cursar essa graduação, iniciou a faculdade de Biologia. “Porém, descobri que não era algo que queria. Pouco tempo depois, acabei escolhendo a Engenharia Mecânica de forma aleatória e foi nesse mundo que me senti realizada. É um pouco cansativo porque diariamente passo três horas e meia dentro do ônibus, além de cumprir meu horário de expediente, mas o esforço está compensando pelo trabalho que realizo”, contou.

Sobre ser a primeira mulher a se formar em Engenharia Mecânica na faculdade, Ana Carolina fala que foi um marco em sua vida. “É a recompensa por todo o esforço que tive nessa trajetória de cinco anos de estudos.Várias outras mulheres começaram a graduação comigo em 2013, mas apenas eu segui em frente e me formei. Isso prova que, mesmo ainda com o estereótipo de que esse ramo é voltado mais para o público masculino, o mercado de trabalho está cada vez mais abrindo as portas para as mulheres; que vêm conquistando seu espaço. Tudo o que aprendi na Frimesa devo ao meu chefe Idivair, que tem mente aberta e sempre oferece oportunidades para progredir nos estudos e no trabalho”, exaltou a engenheira.

Ana Carolina também comentou que no dia 18 de outubro se formará na pós-graduação em Gestão da Manutenção, que ela ganhou da Frimesa para continuar seus estudos.

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

LEIA NOSSAS COLUNAS

Nosso Povo

Por: Tanner Rafael Gromowski

Formado em Letras português/espanhol pela UDC Medianeira, pós graduado em Língua Portuguesa pela FAG Cascavel, trabalha como repórter e redator desde 2013 no jornal Mensageiro.

Comentários