N

Nosso Povo

Gigante das quadras

PUBLICIDADE

A atleta são-miguelense Fernanda Sagrillo Depiné foi convocada para disputar o Campeonato Mundial feminino de voleibol sub-18, defendendo as cores da seleção brasileira. A competição será realizada entre os dias 20 de setembro e 09 de outubro no México.

Fernanda nasceu em São Miguel do Iguaçu, no dia 16 de janeiro de 2004. É filha de Silvana Sagrillo Depiné e de Álvaro Alberto Depiné, servidor efetivo da secretaria municipal de Cultura, Esporte e Lazer de São Miguel do Iguaçu e atua como professor de voleibol.

Desde muito nova, Fernanda foi incentivada a praticar esporte, “como meu pai é técnico de vôlei eu sempre tinha uma bola por perto”, relembra. Quando estava na faixa dos 11 para 12 anos, iniciou na escolinha de vôlei de Medianeira, com o professor Alvacir Borges (Juruna). “Joguei em Medianeira por quatro anos, fiz amizades incríveis, nossa equipe conquistou diversos títulos, aprendi muitas coisas com meu antigo treinador e com as meninas da equipe. No final do ano de 2018 fui convidada pela equipe do Clube Curitibano e pelos técnicos Jorge Edson e Katia Bini, para compor o elenco em 2019, foi uma surpresa enorme receber uma proposta para um novo desafio. Foi meu primeiro ano morando longe de casa, dos amigos e da família, com toda certeza eu aprendi muito nessa fase da minha vida, conheci pessoas incríveis e aprendi diversas coisas dentro de quadra”, afirma a atleta.

Como nem tudo são flores, ainda em 2019 Fernanda sofreu uma lesão no ombro direito e precisou operar. “Sabe quando você perde o chão e parece que nada mais vai dar certo? Então, eu sentia isso, sem dúvidas esse momento foi um dos mais difíceis para mim, acredito que esse sentimento de incerteza e os medos afetam muito nossa mente, ainda mais nós atletas que respiramos o esporte e não imaginamos a nossa vida sem ele. Foi nessa fase da minha vida que eu trabalhei bastante a minha mente, tentava dar meu máximo na minha recuperação para voltar o melhor e o mais rápido possível as quadras”, recorda.

E ela voltou com força total. Em 2020, recebeu a proposta do treinador do Minas Tênis Clube, Marcelo Bencardino,  para terminar a recuperação do ombro e fazer parte da equipe. “Gostaria de agradecer a todos que me auxiliaram na recuperação do meu ombro, tanto os profissionais do Minas quanto a clínica de fisioterapia da minha cidade, minha psicóloga Letícia Capuruço, minha família que não mediu esforços para se fazer presente e me ajudar nesse momento difícil”, agradece Fernanda.

            Atualmente defendendo as cores do Minas, a atleta recebeu a notícia da convocação para o Campeonato Mundial. “Eu só tenho a agradecer pela oportunidade, temos muito trabalho pela frente, mas nosso grupo é incrível e vamos batalhar muito para colher bons resultados”.

            Ao olhar para frente, Fernanda salienta que as perspectivas são as melhores possíveis. “Sabemos que o caminho é árduo, mas o trabalho duro sempre trará bons frutos. Também quero levar os princípios e valores que aprendi em casa, ser uma boa pessoa e fazer o bem para quem precisa de mim. Acredito que mais do que medalhas e troféus em uma estante, ser uma boa pessoa para os outros vale mais do que qualquer coisa. Obrigada jornal Mensageiro pelo espaço para contar um pouquinho da minha história”, finaliza.

Nosso Povo

Por: Ana Cláudia Valério

Mestre em Educação, Especialista em Docência no Ensino Superior e graduada em Comunicação Social – Jornalismo. Tem experiência em Jornalismo nas áreas de Televisão, Assessoria de Comunicação e Jornal Impresso, tendo trabalhado em veículos de comunicação, instituições de ensino superior e campanhas políticas. Hoje é editora do Jornal Mensageiro.

Comentários