N

Nosso Povo

Nas entrelinhas

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves
Nosso fiel leitor Sadi Zamin lançou seu livro “Visão Futurista da Empresa”, com uma ampla reflexão sobre gestão empresarial

Nosso fiel leitor Sadi Zamin, com mais de 50 anos de profissão e apurado gosto pela leitura e escrita, escreveu sua Biografia (editada na Editora e impressa na Gráfica Valério) e agora o livro, sob o título: “Visão Futurista da Empresa”. Em comemoração ao Dia Internacional do Livro (23 de Abril) e ao aniversário do escritor, comemorado hoje (02 de maio), contaremos a sua trajetória de trabalho, dedicação e superação.

Sadi nasceu em 02 de maio de 1944, sétimo dos oito filhos de João Luigi Zamin e Luiza Dall`Agnese Zamin, neto de imigrantes italianos, natural de Sarandi – RS. Morou em Planalto – RS desde 1950 e em 1977 mudou-se para Medianeira. É casado com Idalice Pavan Zamin, tem cinco filhos e sete netos.

Desde a infância, ajudava em todas as atividades da agricultura e pecuária com os pais e irmãos, onde permaneceu até os 19 anos, com todas as dificuldades da realidade da época para produzir tudo manual. “Estudei até o limite que a escola oferecia: até os 26 anos de idade havia estudado apenas até a 5ª série de escola primária. Porém, graças ao incentivo da minha esposa, que era professora de português, voltei a estudar ainda antes de casar”, conta Sadi.

No Paraná, em busca de melhores oportunidades, trabalhou por apenas alguns meses como auxiliar no Departamento Jurídico do então Frigorífico Medianeira S.A, quando ingressou na atual Lar Cooperativa Agroindustrial, gerenciando unidades de Santa Helena, Flor da Serra (atual Serranópolis do Iguaçu), Matelândia, Itaipulândia e São Roque, além de, por oito anos, atuar como assessor de Recursos Humanos, totalizando 38 anos incompletos na Lar. Participou como Secretário do Conselho Comunitário de Segurança Pública de Medianeira, Conselho de Agricultura e Meio Ambiente e Associação Comercial e Industrial ambos de Matelândia, dentre outras entidades.

Hoje, além da Graduação em Administração com Habilitação em Agronegócios, é pós-graduado em Administração e Estratégia Empresarial, Gestão Estratégica de Pessoas e Gestão Empresarial. “Frequentei outros cursos multidisciplinares de curta duração, somando acima de 2.630 horas/aula, ministrei cursos para gestores internos sobre Gestão de Pessoas e curso externo sobre Relações Interpessoais no Trabalho pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial – SENAC, escrevi mais de 160 artigos comportamentais, sobre gestão e outros segmentos, vários deles publicados em jornais, revistas e sites. Em 2017 editei minha Autobiografia contendo 98 páginas, além de escrever um livro neste anos”, relata o escritor.

A obra intitulada “Gestão Futurista da Empresa” conta com a mais de 470 páginas e faz uma ampla reflexão sobre gestão empresarial. “A tônica é treinar e desenvolver nas pessoas as competências essenciais para formar a sinergia das equipes, usar a empatia, formar novos líderes servidores, aqueles que servem o cliente interno e externo. Para obter o engajamento das pessoas, torna fundamental criar um ambiente propício. Uma cultura de excelência para entender e atender os anseios dos clientes, pois são eles que dão sustentabilidade a empresa. Quando os objetivos são claros, as pessoas se alinham para atingi-los”, explica Sadi.

O autor defende uma gestão mais humanizada onde as pessoas, mesmo trabalhando na base, podem conquistar autonomia para resolver problemas operacionais, a qual resulta em motivação. Como administrador de empresas e pós-graduado também em Gestão Estratégica de Pessoas, escreveu este livro (sem valor comercial) visando a consultoria e assessoria às empresas, ajudando-as a formular suas políticas de recursos humanos – RH. E destaca: “Há quase um consenso que as pessoas são o principal patrimônio da empresa. Mas o antigo RH, atual Gestão Estratégica de Pessoas, passa a ser estratégico desde que sua função tenha configuração de staff e que o planejamento e RH se insira ao planejamento estratégico da empresa”.

Questionado sobre o porquê do título “Visão Futurista da Empresa”, Sadi Zamin salienta que: “o papel de Gestão Estratégica de Pessoas deve ser o protagonista que antevê as tendências do mercado de trabalho face às novas tecnologias e como atender tais demandas com profissionais com perfil adequado”, finaliza.

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

LEIA NOSSAS COLUNAS

Nosso Povo

Por: Ana Cláudia Valério

Mestre em Educação, Especialista em Docência no Ensino Superior e graduada em Comunicação Social – Jornalismo. Tem experiência em Jornalismo nas áreas de Televisão, Assessoria de Comunicação e Jornal Impresso, tendo trabalhado em veículos de comunicação, instituições de ensino superior e campanhas políticas. Hoje é editora do Jornal Mensageiro.

Comentários