Policial

SEGURANÇA

Ação rápida da PM cessa ação de adolescentes em colégio de Medianeira

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

Dois adolescentes, ambos de 15 anos, foram apreendidos por policiais militares de Medianeira, na manhã desta sexta-feira (28/09). A dupla, que estuda no Colégio Estadual João Manoel Mondrone, atirou contra alunos.

Com os adolescentes foram apreendidos um revólver tipo garrucha de calibre .22, 65 munições de calibre .22 intactas, seis munições de calibre .22 deflagradas, três caixas de bombinhas tipo rojão com 56 unidades no total, uma faca, duas bombas de fabricação caseira e uma mochila. 

Segundo o 14º Batalhão de Polícia Militar (14º BPM), pertencente ao 6º Comando Regional da PM (6º CRPM), a situação ocorreu por volta de 8h40 e houve uma rápida intervenção policial, que cessou o ataque. Os suspeitos foram apreendidos e três vítimas socorridas e encaminhadas para atendimento médico.

Equipes da Polícia Militar conseguiram encontrar a dupla de adolescentes em uma sala da unidade escolar. Os policiais militares deram voz de abordagem, que não foi acatada. Os policiais forçaram a entrada, sendo recebida a tiros. A dupla acabou se rendendo. Nem os policiais, nem os adolescentes ficaram feridos.

O Siate foi acionado e fez o encaminhamento das vítimas. O rapaz, de 18 anos, foi levado à Foz do Iguaçu para receber o atendimento médico adequado, e os outros dois atendidos no Hospital e Maternidade Nossa Senhora da Luz, em Medianeira.

A Polícia Civil e o Instituto de Criminalística foram até o local para os procedimentos de praxe, e a Polícia Militar encaminhou os adolescentes suspeitos, as armas e demais materiais apreendidos, à Delegacia de Polícia de Medianeira para os devidos procedimentos de polícia judiciária.

TRABALHO PREVENTIVO – O Colégio Estadual João Manoel Mondrone é uma das unidades de ensino da região Oeste atendida pela 2ª Companhia do Batalhão de Patrulha Escolar Comunitária (BPEC), que promove regularmente palestras interativas com os alunos com foco na prevenção de comportamentos infracionais e crimes no ambiente escolar.

A atividade é feita por policiais capacitados para orientar e direcionar estudantes levantando questões como valores de cidadania, responsabilidade e educação. O trabalho é uma das etapas do Programa de Patrulha Escolar Comunitária, que já atendeu milhares de crianças e adolescentes em todo o estado.

Segundo o subcomandante do BPEC, major Dalton Gean Perovano, as equipes foram direcionadas para o colégio de Medianeira e prestaram o apoio necessário à comunidade escolar.

O major destaca que 97% de todas as ações do BPEC são de cunho preventivo e educacional. “Regularmente fazemos as visitas comunitárias escolares na aplicação do Programa Patrulha Escolar Comunitária para levar informação e reforçar a presença da PM como instituição parceira e amiga da sociedade”, destaca.

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

LEIA POR EDITORIA

Comentários