Política

ELEIÇÕES 2018

Bolsonaro e Haddad se enfrentarão no segundo turno

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

Os candidatos Jair Bolsonaro (PSL), 63 anos, e Fernando Haddad (PT), 55, disputarão o segundo turno das eleições presidenciais no dia 28 de outubro. Com 99% das urnas apuradas, o capitão reformado do Exército somava 46,07% dos votos válidos, contra 29,22% do petista.

Para que a eleição fosse decidida em primeiro turno, seria necessário que um dos candidatos alcançasse a maioria absoluta dos votos válidos, ou seja, 50% mais um. Abstenções e votos brancos e nulos são descartados na contabilidade final.

Desde que oficializou a candidatura em substituição ao ex-presidente Lula, em 11 de setembro, Haddad subiu nas pesquisas e passou a disputar com Bolsonaro a preferência do eleitorado, mantendo-se isolado no segundo lugar. Ciro Gomes (PDT) chegou em terceiro lugar nesta reta final eleitoral, com 12,47%.

Agora todas as atenções estão voltadas para o segundo turno. Os dois candidatos que seguirão na disputa já se manifestaram sobre o resultado deste domingo.

Sempre referindo-se ao ex-presidente Lula (PT) como preso político, Haddad disse já ter recebido contato dos principais candidatos posicionados mais à esquerda do espectro político – além de Ciro, Guilherme Boulos (Psol) e Marina Silva (Rede). Acompanhado de sua vice, Manuela D’Ávila (PCdoB), o petista aproveitou para alfinetar seu rival no segundo turno. “Não andamos armados.”

Recuperando-se da faca que quase o matou em 6 de setembro, Bolsonaro veiculou um vídeo ao vivo em suas redes sociais e, lendo um texto escrito para a ocasião, disse que se cercaria de nomes técnicos em seu eventual governo. O deputado disse ainda que a troca de favores e o loteamento de cargos não terá vez caso seja eleito presidente.

O militar também fez críticas às urnas eletrônicas, alegando ter havido diversos relatos de urnas com problemas. “Não podemos nos recolher. Vamos juntos ao TSE [Tribunal Superior Eleitoral] exigir soluções para isso que aconteceu. Foi muita coisa. Tenho certeza se esse problema não tivesse ocorrido, se tivesse confiança no sistema eletrônico, já teríamos o nome do novo presidente. O que está em jogo é a nossa liberdade”, disse.

Resultados nos estados

Bolsonaro teve a maioria dos votos válidos no Distrito Federal e em 16 estados: AC, AM, AP, ES, GO, MG, MS, MT, PR, RJ, RO, RR, RS, SC, SP e TO.

Haddad venceu em nove estados: AL, BA, MA, PA, PB, PE, PI, RN e SE. No Ceará, o mais votado foi Ciro Gomes.

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

LEIA POR EDITORIA

Comentários