C

Comentando

Comentando

Decisão do Super Bowl 52 é a grande atração do fim de semana

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

Que semana… Uma correia. Todo mundo querendo contratar, gastar pouco e se reforçar para não perder o trem da história. É que o ano nem bem começou e já se dá como certo que o time a ser batido é o Palmeiras.

Então, todos estão correndo atrás de reforços para ao menos equilibrar um pouco o que vem pela frente. Sem dúvida, é talvez o melhor time, mas ainda pode melhorar ou não. Tecnicamente se sabe que ainda é cedo para avaliar o desempenho, que cresce a medida que as competições avançam. Mas certamente é o time que mete medo. Por enquanto, por enquanto.

Já na Europa o tal de Neymar continua fazendo das suas. Ele dá um dedinho, como se diz no popular, para arrumar confusão. Eu já penso diferente. Ele só arruma confusão para permanecer na mídia, vender mercas e faturar. Como se sabe, se ele tossir, já ganha dinheiro. Essa última, ridícula, estendeu a mão para que um adversário levantasse pois estava caído, e na hora que a mão do adversário lhe foi estendida também, o brasileiro recolheu a sua.

Como diria o Paulinho Mixaria, “vai rachar uma lenha”. Não tem nada mais prá fazer? Egocêntrico ao extremo, nunca chegará aos pés daquele cidadão chamado de Lionel Messi. Classe e companheirismo não se compra em balcão de supermercado. Isso vem de berço, se é que me entendem.

E para finalizar, no próximo domingo, vamos ver uma verdadeiro espetáculo. A decisão do Super Bowl 52. New England Patriots x Philadelphia Eagles farão transformarão essa decisão num verdadeiro espetáculo. Estádio cheio, cobertura internacional para um grande show e a possibilidade de ver novamente Tom Brady fazer a diferença. O jogo está marcado para 21h30 (horário de Brasília) e certamente passará da meia noite. Mesmo assim, vale a pena conferir, prá ver também como os americanos sabem organizar eventos esportivos de primeira grandeza.

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

LEIA NOSSAS COLUNAS

Comentando

Por: João Hermes

Radialista e cronista esportivo do Jornal Mensageiro desde 1985.

Comentários