C

Comentando

Lesões preocupam torcedor brasileiro para a Copa

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

A seleção brasileira entra em sua reta final de preparação, mas também de preocupações. O técnico Tite tem visto nesses dias, alguns jogadores sofrendo lesões que poderão lá na frente representar um problema na hora de definir o grupo que estará na Rússia. O mais importante lesionado é sem dúvida Neymar. Ele fora da Copa será um problema. O time depende muito das boas atuações do craque midiático, e sua ausência causaria um desfalque dos mais sentidos. Os médicos dizem que ele estará em condições para entrar em campo. Mas, o seu estado físico e técnico estará bom? Essa é a dúvida que paira sobre a cabeça do torcedor.

Mas outros jogadores sofreram lesões nesses últimos dias. É o caso de Marquinhos, Felipe Luís, Fernandinho e mais recentemente, Alex Sandro. Destes, a lesão mais grave é a de Felipe Luís, que sofreu uma fissura. O lateral sofreu uma fratura na fíbula da perna esquerda durante a goleada do time espanhol em cima do Lokomotiv por 5 a 1 pela ​Europa League.  As chances do jogador perder a Copa são altíssimas. Pois esse não é o momento para isso acontecer. Será que Tite terá um bom repertório para repor essas posições? E quem entrar, corresponderá à altura com seu desempenho e confiança? Tudo isso passa pela cabeça do torcedor na reta final para a Copa 2018. No mais, vamos ver na sexta, no amistoso contra a Rússia, se o time está absorvendo bem essas ausências.

Falando em lesão, as imagens fortíssimas do momento em que o jogador João Paulo do Botafogo teve a perna quebrada em um lance no jogo contra o Vasco impressionam. O mais impressionante ainda, é que o jogador que cometeu a falta levou apenas o cartão amarelo. Nesse caso, seria muito bom o “árbitro de vídeo”. Não dá para aceitar uma dividida como esta. João Paulo poderá ficar afastado dos gramados por até um ano.

 

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

LEIA NOSSAS COLUNAS

Comentando

Por: João Hermes

Radialista e cronista esportivo do Jornal Mensageiro desde 1985.

Comentários