C

Comentando

Liga Nacional pode significar clubes e competições fortes

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

Já escrevi anteriormente questionando a validade de amistosos da seleção brasileira, como os realizados nos EUA nos últimos dias. Os adversários, de pouca ou quase nada qualificação técnica, não foram páreo para os comandados de Tite.

Além disso, o que se viu foi o desfalque causado pela convocação, afetando clubes brasileiros em competições importantes e que se encontram em fases mais difíceis, como é o caso da Libertadores e da Copa do Brasil.

E novamente Neymar foi o destaque. Não pela “qualidade” que tem, mas sempre pelas polêmicas que promove. Até porque, Douglas Costa e Richarlison foram os grandes destaques nesse giro em terras norte-americanas.

Ele continua se achando o intocável, o rei dos reis e que o mundo todo gira em torno dele. Nem mesmo as conversas do treinador, pedindo para mudar e lhe passando a braçadeira de capitão, alterou seu comportamento.

No jogo contra El Salvador, o jogador brasileiro até pode ter sido tocado num lance dentro da área, mas o árbitro marcou simulação e ainda deu cartão amarelo.

Ao que resultou em reclamação de Neymar dizendo ter sido uma “palhaçada” a decisão da arbitragem. A equivocada manifestação, divulgada pela imprensa nacional, mostra que nada mudou. Nem mesmo o nosso papel de palhaços torcendo em favor do Brasil.

E mudando de assunto, clubes brasileiros estão demonstrando mais uma vez o descontentamento com a CBF. A entidade que gere o futebol brasileiro não tem dado ouvidos às constantes manifestações dos clubes ou atendendo suas reivindicações.

Penso que só há uma saída para resolver de vez essa situação. A criação de uma Liga Nacional de Clubes, a exemplo de alguns países da Europa. Depois de terem afundado o Clube dos 13, o que se desenha para o futuro é a criação de uma Liga mais profissional, que defenda o interesse dos clubes e os faça partir para o caminho da profissionalização completa, de jogadores aos gestores. Aí sim, clubes fortes, competições fortes.

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

LEIA NOSSAS COLUNAS

Comentando

Por: João Hermes

Radialista e cronista esportivo do Jornal Mensageiro desde 1985.

Comentários