A

Arquitetando

Lareiras

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves
Ambiente Casa Cor SP 2018 (Foto: Ana Paula Rossetto)

O inverno ainda não começou oficialmente, mas em muitas cidades o friozinho começa a se mostrar. Quando as temperaturas caem, as lareiras aparecem como opção aconchegante e cheia de estilo para aquecer os dias frios. Como opções de lareiras temos os seguintes tipos:

– Lareira a lenha – A madeira é um material com ótimo desempenho térmico, por isso a lareira a lenha é indicada para locais mais frios e que precisam do calor distribuído entre os ambientes. Quando falamos sobre lareira a lenha, existe o modelo clássico feito de alvenaria, além da opção de aço, e de ferro.

– Lareira elétrica – A lareira elétrica é uma espécie de aquecedor que apresenta uma chama virtual, ou seja, não necessita de lenha ou gás. É possível instalá-la na parede ou até mesmo usar a versão portátil. Entre suas vantagens está o fato de não fazer sujeira e a possibilidade de encaixe em qualquer local com ventilação adequada. É indicada para os clientes que não farão o uso com muita frequência, pois com utilização diária pode consumir muita energia.

– Lareira a gás – Para quem não gosta da fumaça e fuligem provenientes da queima da madeira, a lareira a gás é uma ótima opção.  Nesse tipo de lareira, a chama é gerada por um ponto de gás. O fogo aquece as pedras vulcânicas, propagando o calor para o ambiente. Esse modelo também é uma ótima opção para apartamento ou espaços menores. A lareira a gás tem um consumo inferior de energia em relação à lareira elétrica e possui outra vantagem que é a facilidade para acendê-la, que pode ser por acionamento de um botão ou controle remoto. É muito versátil e pode ser instalada em várias formas ou locais, desde que haja um ponto de gás. As lareiras a gás pequenas não necessitam de chaminé.

– Lareira ecológica – Têm sido uma das opções mais utilizadas do mercado. As lareiras ecológicas (ou lareiras a álcool) são abastecidas com álcool líquido 92 de cereais. O fogo gerado não tem cheiro e também não faz fumaça. Consequentemente, também não há a necessidade de fazer um duto. Esse tipo de lareira não é indicado para o uso prolongado, já que a chama não dura tanto tempo. Por esse motivo, ela também não aquece muito, por isso é recomendada para ambientes menores. Uma vantagem é que ela pode ser uma lareira portátil, já que existem modelos pequenos e leves.

Fonte: www.vivadecora.com.br, claudia.abril.com.br, studiolabdecor.com.br

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

LEIA NOSSAS COLUNAS

Arquitetando

Por: Jaqueline Mafini

Formada em Arquitetura e Urbanismo desde 2014 e pós-graduada em Engenharia de Gestão e Prevenção Contra Incêndio e Pânico. Atua na área desde 2010, com destaque para design de interiores e prevenção de incêndio.

Comentários