C

Café Analítico

Depressão: uma visita indesejada

PUBLICIDADE

A depressão é uma doença sorrateira, como uma visita espaçosa que vai tomando conta da nossa casa sem que a gente perceba. Muitas vezes, não avisa a chegada e vai se instalando aos poucos, sem que nos tocamos que veio para ficar. Primeiro aparece para um café, outro dia traz uma dorzinha ou algum desconforto, uma falta de ânimo para o jantar. Outras vezes, chega à noite só para ter uma desculpa e poder dormir em casa. Traz a tiracolo a insônia. Ao sair, esquece uma peça de roupa só para ter motivo e voltar mais tarde. Quando nos damos conta, ela já está morando conosco e atormentando a nossa vida.

A depressão não aparece do nada, como geralmente ouvimos das pessoas na clínica, mas é fruto de um ou vários acontecimentos, várias situações desgastantes que vão somando-se ao passar do tempo, até tomar conta da nossa alma, sugando a nossa energia e vontade de viver.

Há alguns indícios da sua presença em algumas coisas que sentimos e falamos no dia a dia. Sentir um dos exemplos abaixo não quer dizer que esteja com depressão, mas se estiver expressando mais de um, pode ser um sinal de alerta:

“Não dormi nada esta noite.”

“Não sei o que fazer.”

“Mas que raiva!”

“Vou deixar isto pra lá.”

“O Que você estava falando, mesmo?!”

“Hoje não. Vou deixar para amanhã.”

“Estou me sentindo muito feio(a).”

“Não estou me sentindo bem.”

“Vou ficar em casa sozinho.”

“Não quero falar com ninguém.”

“Quero sumir!”

Preste atenção se você está repetindo com frequência estas frases acima. Tente ver se está mais triste e com menos vitalidade que a tempos atrás, pois a depressão faz questão de, aos poucos, ir apagando todas as luzes e quando você se der conta, estará perdido no escuro. Preste  atenção e veja se é a sua visita indesejada que chegou e quer fazer morada. Reaja e procure ajuda, afinal, por mais que as luzes se apaguem, o dono da casa é você.

PUBLICIDADE

LEIA NOSSAS COLUNAS

Café Analítico

Por: Camyle Hart

Graduada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Estadual de Ponta Grossa em 1999, atuando por 15 anos na área, em diversos veículos de comunicação do Paraná. Pós-graduada em Comunicação e Mercado na Era Digital.
Formada em Psicologia pela Faculdade Anglo Americano – Foz do Iguaçu, especializando-se em psicologia Junguiana. Atualmente, mantém uma coluna sobre saúde mental nos jornais Nossa Folha e O Mensageiro, ambos de Medianeira. Mantém um blog sobre temas da psicologia e atua como psicoterapeura, no contexto ‘home care’(domiciliar) e online.

Comentários