C

Comentando

Futebol é cheio de graça. Isso vale a pena

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

Volto a dizer, que quando uma equipe passa a usar time misto ou time de reservas em determinadas competições em detrimento de outras, estão jogando dinheiro fora. Ora, se você contrata alguém para te prestar serviço, e chega em determinado momento você diz a essa pessoa para ficar em casa, pois vai usar outro para a atividade, quer dizer que está gastando à toa. E despreza o grande público, o seu cliente ou seu o patrocinador.

E pior, o torcedor quando adquire seu ingresso antecipado, não sabe se vai entrar em campo o time reserva ou titular. Para piorar, muitas vezes, a competição dada como prioritária, não dá resultado, acaba sofrendo uma eliminação, baixa o moral do grupo e a sequência das competições vai de mal a pior.

Vou abordar um pouco também sobre a Copa do Brasil, milionária competição que dá como prêmio ao campeão, R$ 52 milhões. Quatro equipes na reta final, três da região Sul, grandes equipes como Flamengo e Palmeiras eliminados, agremiações que fizeram muito investimento, contrataram nomes de peso e que ainda não mostraram se valeu ou não o gasto feito. A Copa do Brasil é uma competição que, de fato, só esquenta na fase de oitavas de final. Quer me parecer que as fases anteriores são para satisfazer pequenos clubes de todas as partes do Brasil. Mas, agora, os quatro: Cruzeiro, Grêmio, Atlético-PR e Inter, estão numa disputa para saber quem leva essa bolada toda. Vai ser muito interessante. E desses quatro, só o time do Paraná ainda não tem um título da Copa do Brasil. Que além do dinheiro, ainda garante vaga na Libertadores do próximo ano.

Se no passado essa competição não foi bem valorizada por grande parte dos clubes brasileiros, hoje ela se tornou a menina dos olhos de todos, tanto pela grana como também pela Libertadores. E isso motiva muito para que os investimentos apareçam. Mesmo que nem sempre o resultado agrade. Mas certamente veremos bons jogos nessa reta final, que todos possam também entender, jogar sem violência, jogar pelo prazer, jogar pela graça que o futebol é. Isso sim vale a pena.

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

LEIA NOSSAS COLUNAS

Comentando

Por: João Hermes

Radialista e cronista esportivo do Jornal Mensageiro desde 1985.

Comentários