Economia e Negócios

CAGED

Foz do Iguaçu se mantém entre as cidades paranaenses que mais geram empregos

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

Foz do Iguaçu se manteve no mês de setembro entre as cinco cidades paranaenses que mais geram empregos com carteira de trabalho assinada. É o que aponta a pesquisa mensal do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgada pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MET). O município teve um saldo positivo de 343 vagas no mercado formal em setembro. Foram admitidas 2.216 pessoas e ocorreram 1.873 desligamentos neste período. 

O desempenho é resultado do crescimento do setor de serviços, impulsionado pelo turismo, somado à estabilidade do comércio no mês passado. Com isso, Foz ocupa a quinta colocação entre as cidades que mais geraram postos de trabalho com carteira assinada no Paraná, à frente de Londrina (325) e São José dos Pinhais (245), por exemplo. 

A capital Curitiba, com um saldo positivo de 3.560 empregos, lidera o ranking do Caged. Cascavel (554) saltou para o segundo lugar, em função da abertura de um novo frigorífico na cidade, seguida de Maringá (501) e Ponta Grossa (438).

Ainda segundo dados do Caged, Foz do Iguaçu também manteve a quinta colocação em relação ao acumulado dos nove meses de 2018. A cidade obteve um saldo positivo de 2.146 empregos formais, atrás de Cascavel, com 2.876; Maringá, com 3.005; São José dos Pinhais, com 3.361; e Curitiba, com 14.420. 

Terceira força

Mas é no acumulado dos últimos 12 meses que Foz do Iguaçu mostra um ritmo de crescimento mais expressivo. A cidade tem o terceiro melhor resultado dentre todos os municípios paranaenses. Com um saldo positivo de 2.257 vagas com carteira assinada, o município está atrás somente de São José dos Pinhais (2562) e Curitiba (10.919).

“Foz do Iguaçu vem se destacando com uma das principais forças econômicas do Estado do Paraná. A cidade voltou a ter um ambiente seguro para investimentos, a prefeitura resgatou a credibilidade com os fornecedores, o turismo registra forte ritmo de crescimento e novos empreendimentos em diversos setores estão previstos, dentre eles alguns com recursos do município e outros por parte da iniciativa privada, como, por exemplo, os novos empreendimentos turísticos e as novas empresas que irão se instalar no Distrito Industrial e Empresarial, gerando mais empregos na indústria, serviços e construção civil”, avalia o prefeito Chico Brasileiro.

Serviços

Em setembro, de acordo com o Caged, o setor de serviços foi responsável por 45% do saldo positivo de contratações, com 143 postos de trabalho. Os setores do comércio, com saldo positivo de 109 vagas, da construção civil, com 39, e da indústria, com 24, vêm a seguir.

“O Caged mostra uma evolução positiva do setor de serviços, impulsionado pelo turismo, que responde por mais de 60% dos empregos gerados no acumulado do ano”, afirma o secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla. 

Segundo ele, a perspectiva é de melhora dos resultados nos últimos três meses de 2018, com o calendário de eventos, e também com a sazonalidade da alta temporada. Um dos fatores que deve contribuir para o aumento das contratações no setor de turismo é a inauguração da primeira parte das obras do Blue Park, o parque aquático termal da rede Mabu.

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

LEIA POR EDITORIA

Comentários