Educação e Cultura

FORMANDO LÍDERES

Final da fase Municipal do Concurso de Oratória nas Escolas

Conheça os dois oradores selecionados para o projeto organizado pela JCI Medianeira, que encerrou a fase municipal no último dia 26. Em 2023 Daniela Perego representando Medianeira, foi campeã nacional na categoria 8º e 9º ano

Criado em 1989, o projeto Oratória nas Escolas se tornou um programa nacional da JCI Brasil em 2005 e consiste basicamente em um concurso de oratória com representantes de cada região onde as Organizações Locais da JCI Brasil estão presentes. O tema escolhido anualmente está relacionado aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. Com esta iniciativa, jovens estudantes se tornam capazes de formar uma consciência crítica em relação ao tema proposto e contribuir de forma positiva em suas comunidades através da multiplicação do conhecimento.

Buscando o bicampeonato nacional, a JCI Medianeira escolheu seus representantes para a disputa deste ano, em cerimônia realizada no Auditório da UTPR Medianeira na quinta-feira (26). Após discursarem ao público presente dois jovens oradores foram selecionados pela banca jurada para darem seguimento à etapa estadual que será em agosto, na Assembleia Legislativa do Paraná, em Curitiba. Seguindo para a fase nacional que acontecerá na Convenção Nacional da JCI Brasil em Maravilha-SC, entre os dias 11 e 13 de outubro.

O projeto é voltado à estudantes do Ensino Fundamental II (8º e 9º anos) e Médio, 14 oradores de colégios estaduais e particulares de Medianeira estiveram no palco apresentando seus discursos de três a cinco minutos abordando o tema “O futuro da educação: como a inteligência artificial vai mudar a forma que aprendemos”.

Os candidatos foram avaliados por criteriosos quesitos que envolveram a argumentação (conteúdo), a pronúncia (voz) e a linguagem corporal, pela Comissão Julgadora composta por João Hermes (Rádio FM Independência); Nerisson Lenhardt (DigitalDoc); Fernando Schultz e Marilete T. De Marco (UTFPR), Luciana Galego Pontes (Amesfi/Unimed), Franciele Bonfante (Senac); e Diego Roberto Knebel (JCI; Mentoria e Desenvolvimento).

Além de estimular o estudo e reflexão, os estudantes tornam-se capazes de formar uma consciência crítica relacionada ao assunto; e também os estimula à prática de falar em público, uma competência imprescindível para o mercado de trabalho. Os alunos melhoram sua capacidade de se expressar, se relacionar com outras pessoas e superar seus limites, aumentando, assim, sua autoestima e criando melhores perspectivas de futuro. Desejamos boa sorte aos nossos representantes.

E OS CAMPEÕES – Categoria Ensino Médio, Samuel Arthur Fabris – Colégio Estadual do Campo da Maralúcia; Categoria Ensino Fundamental, Júlia Vitória Rodrigues da Silva – Colégio Estadual João Manoel Mondrone.

Comentários