Educação e Cultura

Jornada de Integração reúne lideranças de 15 países em Foz do Iguaçu

 Evento acontece nesta quinta e sexta-feira, 22 e 23, com a presença da vice-presidente da Colômbia, Francia Márquez, e de Pepe Mujica, ex-presidente do Uruguai.

Foz do Iguaçu será o centro dos debates no continente sobre novas perspectivas sociais e políticas, durante a Jornada de Integração dos Povos da América Latina e Caribe, nesta quinta e sexta-feira (22 e 23), no Centro de Convenções. São esperados 1.500 ativistas, de pelo menos 15 países.

A vice-presidente da Colômbia, Francia Márquez, é uma das lideranças políticas do continente a participar do encontro na fronteira. Primeira mulher negra a ocupar esse cargo em seu país, ela é advogada e ativista pela paz, direitos humanos e meio ambiente. 

O ex-presidente do Uruguai Pepe Mujica, referência para o pensamento progressista, também confirmou presença na jornada. A programação reúne expoentes de movimentos e entidades dos povos indígenas e tradicionais, estudantis, sindicais, assim como artistas e intelectuais.

“Quem deseja e luta por um mundo melhor, mais justo e com paz, deve participar das jornadas em Foz do Iguaçu”, convida a professora Madalena Ames, uma das coordenadoras regionais. “É um fórum amplo para a integração dos países a partir da perspectiva dos povos, trabalhadores e trabalhadoras, estudantes e indígenas”, expõe.

Jornada dos povos e países

Em dois dias, os participantes da Jornada de Integração dos Povos da América Latina e Caribe em Foz do Iguaçu irão tomar parte em conferências, mesas e debates. Ao final, a plenária aprovará uma carta expressando o direito à soberania e à paz mundial, à justiça social e à solidariedade.

A programação conta com espaço para se conhecer e compartilhar a gastronomia de diversos países da América Latina e Caribe, bem como para adquirir alimentos e produtos da economia solidária. À noite estão previstas apresentações culturais e ato de solidariedade aos povos.

Organização

A Jornada é organizada pela ALBA Movimientos, Assembleia Internacional dos Povos (AIP), Confederação Sindical das Américas (CSA),  Organização Continental Latino-americana e Caribenha de Estudantes (Oclae), Jornada Continental pela Democracia e Contra o Neoliberalismo, Unioeste e UNILA.

 

PROGRAMAÇÃO

Dia 22 de fevereiro | quinta-feira

9h: ato de abertura

10h: conferência “Crise sistêmica do capitalismo e as ameaças à paz e à soberania dos povos”

12h: almoço

14h–17h30: mesas de trabalho simultâneas

19h: jantar

20h–23h: ato político e cultural de solidariedade aos povos

Dia 23 de fevereiro | sexta-feira

9h: ato de abertura

9h30: conferência “Desafios da integração da América Latina e do Caribe”

12h: almoço

14h–16h: mesas de trabalho simultâneas

16h–18h: plenária final e leitura do documento da jornada

18h: jantar

19h30: ato político com autoridades de governos e dirigentes das organizações populares

21h30–23h: Festival Cultural e de Resistência da América Latina e do Caribe

 

Jornada de Integração dos Povos da América Latina e Caribe

Data: 22 e 23 de fevereiro (quinta e sexta-feira)

Local: Centro de Convenções de Foz do Iguaçu

Informações: [email protected]

Comentários