N

Nosso Povo

A arte que ultrapassa milênios

PUBLICIDADE

Quem viu o atleta britânico que tricotava em plena Olimpíada, assim como eu deve ter achado no mínimo curioso. A cena me fez pensar um pouco sobre essa habilidade que cria formas e desenhos em um tecido, usando ferramentas como agulhas e fios. Segundo estudos, essa técnica é utilizada desde o século IV antes de Cristo. Os primeiros registros de bordados são datados da pré-história quando o homem usava peles de animais para se proteger do frio. Essa arte é tão forte que ainda hoje desperta interesse e novos adeptos, como é o caso da personagem da coluna desta semana.

A medianeirense Gabriela Janaína Nunes cursa técnico em administração, está no seu último ano do colégio e atua em uma advocacia como estagiária. Além disso, ela administra um brechó online, onde além de vender roupas, calçados e acessórios, comercializa seus trabalhos bordados a mão. Ela nos contou um pouco sobre essa paixão que veio de quando ainda era criança. “Minha mãe fazia tapetes de crochê, minha vó e irmã costuravam toalhinhas de prato, e foi daí que eu aprendi a fazer. Parei por um longo tempo e depois voltei a bordar por vontade própria, descobri uma paixão, uma forma de expressar sentimentos e passar isso para o tecido”, comentou. Bordar também serviu como forma de distração, já que ela procurava um hobbie que realmente gostasse de fazer e lhe trouxesse uma renda extra. Há cerca de um ano, ela começou criar peças utilizando o ponto atrás e agora busca aprender mais sobre técnicas avançadas. Gabriela produz artes por encomenda e projeta em breve bordar roupas.

A artesã comentou que leva em média uma ou duas semanas pra desenvolver cada peça, que custa em média 30 reais, e pode servir de presente para várias ocasiões, trazendo um novo ar para o ambiente.

Quem quiser saber mais sobre seu trabalho pode acessar o Facebook: Gabriela Nunes, Instagram: gabriela_janaina ou Perfil profissional: nefera_brecho

Nosso Povo

Por: Douglas Florêncio

Técnico em design gráfico e fotografia pelo Sesc/PR. Colunista esportivo, há mais de 10 anos trabalhando em jornal e outras mídias.

Comentários