N

Nosso Povo

Artes plásticas nas redes sociais

PUBLICIDADE

“Sou uma pessoa bem simples, falo pra caramba, mas não sei se é defeito ou algo positivo (em meio a risos). Até nas produções dos vídeos, o Sander comenta para gravarmos no máximo cinco minutos… Falo mais de 15, com ele fazendo sinal para encerrarmos. Sou de Capanema, comecei a pintar com 12 anos como uma brincadeira de criança. Com o tempo, foi aflorando cada vez mais e fazem muitos anos que esse é meu ganha-pão”, comentou a artista plástica medianeirense Daine Mari Chibiaqui, entrevistada da Coluna Nosso Povo desta semana.

O trabalho em seu ateliê vinha acontecendo normalmente, até que por causa da pandemia do Coronavírus, as aulas presenciais e alguns planos de atividades foram interrompidos. Mas Daine não parou de trabalhar.

E graças ao especialista em Marketing Digital e seu aluno Sander de Paula, a artista plástica iniciou a exposição de seu trabalho nas redes sociais, produzindo vídeos e transmissões ao vivo. “No começo fiquei ‘desesperada’ (risos) porque sempre fui avessa à exposição da minha imagem. No entanto, é uma forma rápida e sem custos de divulgar o que vinha fazendo nesses dias de pandemia. Iniciamos as gravações há um mês, para as pessoas saberem que estou trabalhando e que elas poderiam pintar em casa até tudo voltar ao normal e novamente frequentarem o Ateliê”, explicou Daine.

Nessas gravações, a artista plástica incentivou as pessoas a não desistirem, a começarem a pintar em casa, a adquirirem obras de arte, a vivenciarem e conhecerem a história da arte e fazerem pinturas ao ar livre. Sobre o retorno pós-gravações, Daine confirma que tem sido surpreendente. “Foi algo totalmente ao contrário do que eu imaginava antes da pandemia, por pensar que a exposição teria retorno negativo para mim. Vários alunos comentaram sobre voltar a pintar em casa e também de novamente frequentarem minhas aulas quando passar a pandemia. Outras pessoas falaram ‘eu já admirava o seu trabalho e nem fazia ideia de como eram as produções’, deixando-me surpresa pelos comentários. Também, a venda de quadros estava estacionada e, ao verem a divulgação, já demonstraram interesse em adquirir minhas telas”.

Feito esse trabalho, a artista avisa que haverá mais novidades aos que acompanham as transmissões. “Estamos estudando de fazermos aulas online do passo a passo dos quadros em casa. É algo que não acontecerá de um dia para o outro, mas sabemos que devemos correr atrás e acreditamos que será o futuro em breve”.

A artista finalizou a nossa conversa falando de um espaço construído especialmente para realizar atividades externas. “É um local para fazermos exposições dos meus trabalhos e dos alunos, vernissage, lançamento de livros, workshops, recital de violinos, trazer artistas da região e outros Estados, realizar cursos usando porcelana e cerâmica; mas vamos esperar passar toda essa loucura e retornarmos nossas atividades”, concluiu Daine.

PUBLICIDADE

LEIA NOSSAS COLUNAS

Nosso Povo

Por: Tanner Rafael Gromowski

Formado em Letras português/espanhol pela UDC Medianeira, pós graduado em Língua Portuguesa pela FAG Cascavel, trabalha como repórter e redator desde 2013 no jornal Mensageiro.

Comentários