N

Nosso Povo

Combate ao alcoolismo e drogas é diário!

Conheça o trabalho do Grupo Narcóticos Anônimos

O Dia Nacional de Combate às Drogas e Alcoolismo é celebrado em 20 de fevereiro, data que tem o objetivo de alertar e conscientizar a população sobre o mal que as drogas e o álcool trazem, não só ao organismo como também a sociedade. Em alusão, instituições de ensino e saúde fazem ações para que a sociedade se mobilize e se conscientize, principalmente o público jovem.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera que a dependência em drogas lícitas ou ilícitas é uma doença. O uso indevido de substâncias como álcool, cigarro, crack e cocaína é um problema de saúde pública de ordem internacional que preocupa nações do mundo inteiro, pois afeta valores culturais, sociais, econômicos e políticos.

Para isso, há clínicas de reabilitação e grupos de apoio que ajudam as pessoas a se livrarem desses vícios, consideradas doenças pela OMS. Em Medianeira, existe o Grupo Narcóticos Anônimos, que é uma irmandade sem fins lucrativos de homens e mulheres, para quem as drogas se tornaram um problema maior. “Somos adictos em recuperação, nos reunimos regularmente para ajudarmos uns aos outros a nos mantermos limpos. Nosso programa funciona de uma maneira simples, através de reuniões que ocorrem em locais e dias predeterminados, onde as pessoas compartilham suas dificuldades e conquistas diárias. A empatia e a mútua ajuda da irmandade dentro de um ambiente de recuperação vem proporcionando uma nova maneira de viver para milhares de adictos no mundo inteiro”, confirmou Rodrigo Alves, da Linha de Ajuda dos Narcóticos Anônimos.

Na região oeste do Paraná, há grupos em Foz do Iguaçu, São Miguel do Iguaçu, Cascavel e Toledo e mais algumas outras cidades do em torno. “Qualquer pessoa pode juntar-se a nós, independente da idade, raça, identidade sexual, crença, religião ou falta de religião. Cada grupo ou encontro varia no número de participantes. Não somos filiados a nenhuma outra organização, não temos matrículas nem taxas e não estamos ligados a nenhum grupo político ou religioso”, afirmou Rodrigo.

Ao participar dos encontros, o interessado conhecerá os doze passos de Narcóticos Anônimos, que são a base do programa de recuperação. “Alguns desses passos são: admitirmos que éramos impotentes perante a nossa adicção, que nossas vidas tinham se tornado incontroláveis; viemos a acreditar que um Poder maior do que nós poderia devolver-nos à sanidade, decidimos entregar nossa vontade e nossas vidas aos cuidados de Deus, da maneira como nós O compreendíamos; admitimos a nós mesmos e a outro ser humano a natureza exata das nossas falhas; fizemos uma lista de todas as pessoas que tínhamos prejudicado e nos dispusemos a fazer reparações a todas elas; tendo experimentado um despertar espiritual, como resultado destes passos, procuramos levar esta mensagem a outros adictos e praticar estes princípios em todas as nossas atividades”, descreveu.

Interessados em conhecer o trabalho ou se tiver algum familiar/amigo que precise de ajuda para livrar-se do vício, entrar em contato pelo telefone (45) 99932-2324.

Nosso Povo

Por: Tanner Rafael Gromowski

Formado em Letras português/espanhol pela UDC Medianeira, pós graduado em Língua Portuguesa pela FAG Cascavel, trabalha como repórter e redator desde 2013 no jornal Mensageiro.

Comentários