N

Nosso Povo

ETERNA MISS

Projeto de vida

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves
Luana Oliveira, que já foi Miss Medianeira, hoje atua como psicóloga

Luana de Oliveira é medianeirense, tem 29 anos, filha do Valdir Candido de Oliveira e da Neide Frassetto de Oliveira, tem um irmão mais novo, Ariel de Oliveira. “Eu tive uma infância tranquila, vinha de uma família muito grande, com vários tios e primos, então sempre estávamos juntos. As memórias mais fortes da minha infância são do sítio que da era minha avó, na Comunidade Linha Mineira, onde eu, meu irmão e os meus primos brincávamos muito, principalmente em rio, subindo em árvores e acampando” conta.

O primeiro destaque de Luana foi por sua beleza. Em 2009 foi eleita Miss Medianeira. Segundo ela, foi uma surpresa. “Nunca me imaginei sendo Miss, mas posso dizer que me preparei muito naquele período, porque você ser Miss não significa que você é a mais linda, mas sim, você estar preparada e ter um conjunto de qualidades que naquela noite serão escolhidas por um grupo de jurados. Posteriormente, como eu aprendi a ser Miss, com uma treinadora, também consegui repassar e treinar duas candidatas que também se tornaram Miss Medianeira e uma Miss Paraná, o que me deixou muito feliz. Essa experiência do Miss Medianeira me proporcionou a abertura de um mundo que até então era desconhecido para mim, foi enriquecedor e um experiência única, que levarei para o resto da vida”, relata ela.

Formada em Psicologia pela Universidade Estadual do Centro Oeste (UNICENTRO), posteriormente Luana fez pós-graduação em Psicologia Jurídica pela PUC-PR, mestrado Interdisciplinar em Desenvolvimento Comunitário também pela UNICENTRO e ainda estudou um tempo na Universidade Cooperativa da Colômbia, no mestrado de Desenvolvimento Humano. “Trabalhei cerca de dois anos no CREAS de Medianeira e mais dois anos no CENSE II, de Cascavel, com adolescentes apreendidos que cumprem medidas socioeducativas. Atualmente trabalho no município de Santa Helena, na Secretaria de Assistência Social, mais especificamente numa instituição de acolhimento, e atendo no consultório particular, com a abordagem psicanalítica, em Medianeira”.

O trabalho atual possibilitou à Luana um novo desafio. “Estamos organizando o Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora, o qual visa capacitar famílias para temporariamente terem a função a função social de acolherem em seu espaço familiar a criança ou adolescente que foi afastado do convívio familiar. Estamos iniciando a divulgação do serviço, mas esperamos que nesse semestre já possamos implementar”, comenta ela.

A expectativa para o futuro, de acordo com psicóloga, é que a implementação do serviço de acolhimento em família acolhedora em Santa Helena seja um sucesso, bem como continuar com os atendimentos clínicos em Medianeira. “Talvez para 2020 pensar em uma nova pós-graduação ou até mesmo tentar um doutorado, mas não tenho nada definido ainda. Sobre a questão pessoal, quem me conhece sabe que eu amo viajar, então eu sempre tenho como planos, conseguir fazer várias viagens, sempre que possível”, finaliza.

PUBLICIDADE

Anuncie - Naves

LEIA NOSSAS COLUNAS

Nosso Povo

Por: Ana Cláudia Valério

Mestre em Educação, Especialista em Docência no Ensino Superior e graduada em Comunicação Social – Jornalismo. Tem experiência em Jornalismo nas áreas de Televisão, Assessoria de Comunicação e Jornal Impresso, tendo trabalhado em veículos de comunicação, instituições de ensino superior e campanhas políticas. Hoje é editora do Jornal Mensageiro.

Comentários