N

Nosso Povo

Trabalho de pai para filho

PUBLICIDADE

Fundada por Bertolino Nunes, a Maquiponto é uma empresa familiar que iniciou os trabalhos em Medianeira em 1991 e completa 30 anos neste ano; com serviços de mecanografia, assistência em máquinas de escrever, calcular, relógios ponto à corda e à pilha e outros equipamentos de escritório.

O foco da empresa hoje é na assistência em relógios ponto, execução de serviços em balanças comerciais, autorizado Henry para execução de serviços em toda a linha de produtos e autorizado Secullum na instalação, treinamento e suporte de sistemas de controle de ponto e acesso. Além de também trabalhar com venda de produtos como Relógio Cartográfico Henry Plus, Prisma Super Fácil, Relógio Ponto Biométrico Hexa e Balanças DCR, DP e Atena.

A Maquiponto hoje é frenteada pelo filho do Sr. Bertolino, o Eduardo Nunes, que relembra um pouco da evolução tecnológica com o passar dos anos. “O mercado vive de fases. Lá atrás, a empresa foi iniciada com os relógios ponto a corda, evoluindo para pilha, elétricos, cartográficos, biométricos e agora chegamos aos equipamentos com leitura facial e sistemas on-line por aplicativos. Essa frequente atualização vem seguida de desafios que nos movem, mas a satisfação de ser tratado pelos clientes como parceiros e fornecedores vale a pena para continuarmos no mercado”, declarou Eduardo.

O empresário conclui falando também dos desafios em ainda trabalhar com relógios ponto. “A evolução é constante e adaptação às novas rotinas geram, de fato, um desafio constante. Periodicamente passamos por atualizações e capacitações para entender as novas tecnologias disponíveis no mercado. Tanto para oferecer estas ferramentas aos nossos clientes quanto para o atendimento às necessidades de mercado”, concluiu.

“São 30 anos que nos trazem gratidão por tudo que já passamos, superamos e aprendemos, mas ainda temos muito a oferecer”, afirmou Eduardo Nunes

Nosso Povo

Por: Tanner Rafael Gromowski

Formado em Letras português/espanhol pela UDC Medianeira, pós graduado em Língua Portuguesa pela FAG Cascavel, trabalha como repórter e redator desde 2013 no jornal Mensageiro.

Comentários