P

Pensando em Você

Significado da guirlanda na decoração de Natal

A tradição de colocar guirlandas em casa pode representar sorte, saúde e proteção

PUBLICIDADE

Com a chegada de dezembro, a corrida pela busca de enfeites e decorações temáticas para o natal crescem cada vez mais ao redor do mundo. Gorros, árvores, guirlandas e presépios são só alguns dos vários símbolos que apontam a chegada do Natal. Apesar de muitos acharem que os itens são unicamente decorativos, muitos são repletos de significados, como as famosas guirlandas natalinas penduradas nas portas das residências.

A tradição de usar guirlandas surgiu em Roma, bem antes do nascimento de Jesus Cristo. Na época, os romanos acreditavam que presentear alguém com um ramo de planta trazia saúde. Então, eles passaram a enrolar os ramos em coroas, com o objetivo de desejar que todas as pessoas de uma mesma família fossem abençoadas com saúde.

O povo também costumava comemorar o solstício, uma festa pagã que acontecia no final do ano, onde era comum presentear amigos e vizinhos com guirlandas feitas de galhos recém cortados.

Já na era católica, as pessoas costumavam colocar o enfeite nas portas, pois acreditavam que eles protegiam a casa de qualquer maldade. Os crentes em superstições também acreditavam que as plantas, geralmente pinheiros, azevinhos e heras, ofereciam proteção contra bruxas e demônios no inverno. A Guirlanda também faz parte da celebração do Advento, período que compreende os quatro domingos antecedentes ao nascimento de Cristo.

Apesar das suas várias representações, a tradição mais celebrada busca acreditar que o enfeite é um símbolo que traz sorte e convida o espírito natalino a entrar nas casas e proteger toda a família.

Pensando em Você

Por: Oti Valério

Otilindes Munhak Valério, mais conhecida como Oti, é colunista social do Mensageiro desde a década de 1980. A frente do “Pensando em Você”, traz em sua coluna a tendências de moda, saúde, bem-estar e beleza. Tem forte ligação com a sociedade, divulgando personalidades e eventos na Coluna Social.

Comentários